publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 30 Junho , 2015, 00:20

178.JPG

 

 

 

Já a noite mergulha na fundura

Em que o silêncio cresce

 

Caminha sereno o rio

 

Charcos de prata em luminárias de lua

E a quietude de um choupo e outro e outro ainda

 

Ouço um coaxar

E um cão ladra ao longe

Como se o longe perto fosse

 

Tão nítido o som do silêncio

Ouço as vozes do silêncio

 

Nuno Espinal

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Junho 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

16
18
20

27

28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds