publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 30 Junho , 2015, 00:20

178.JPG

 

 

 

Já a noite mergulha na fundura

Em que o silêncio cresce

 

Caminha sereno o rio

 

Charcos de prata em luminárias de lua

E a quietude de um choupo e outro e outro ainda

 

Ouço um coaxar

E um cão ladra ao longe

Como se o longe perto fosse

 

Tão nítido o som do silêncio

Ouço as vozes do silêncio

 

Nuno Espinal

 


Joaquim Eduardo Espiñal a 1 de Julho de 2015 às 16:19
Imagens muito belas do som do silêncio...

comentários recentes
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Junho 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

16
18
20

27

28


pesquisar neste blog