publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 30 Agosto , 2010, 10:43

Apesar de, nos últimos anos, terem ocorrido avanços no estabelecimento de condições para que a igualdade entre géneros se equipare e, em termos de oportunidades, haja uma igualização entre os poderes e os estatutos de homens e mulheres, não deixa de continuar a constatar-se que ainda são os homens os dominadores da grande maioria dos patamares de afirmação, autoridade e soberania, dos "statu quo" sociais, estando as mulheres relegadas, por conseguinte, para um plano de subordinação e inferioridade.

Contudo, verifica-se uma tendência significativa de mudança desta discriminação funcional dos géneros, mercê de alterações normativas e comportamentais, perante uma nova mentalidade que ganha terreno no dia a dia.

Mesmo nos mais simples casos dos nossos quotidianos acontecem situações que têm todo o sentido de poderem ser consideradas exemplificativas de comprovada ascensão e até de superiorização das mulheres, graças a capacidades e empenho revelados.

Vem isto a propósito da afirmação de mulheres na nossa Flor do Alva. Ou melhor, em linguagem mais restrita e realista, da afirmação de “jovens do sexo feminino” na nossa Flor do Alva.

Aqui há uns anos a nossa “Filarmónica” era constituída só por homens, sendo impensável que integrasse mulheres. Com o 25 de Abril, e por razões de abertura e pragmatismo aplicado à sua própria continuidade, a Flor do Alva passou a integrar mulheres. Se inicialmente esta situação se revelava em número muito reduzido, com o desenrolar dos tempos o seu número aumentou, passando mesmo a suplantar ligeiramente, na actualidade, o dos homens.   

Mas, para além da quantidade, é a sua qualidade que se torna mais relevante. De facto, nos vários concertos que a filarmónica tem ultimamente apresentado, há momentos de destaque que vão inteiros para as suas jovens, demonstrando nos "solos" musicais que exibem superior qualidade e atestando de que sem “elas” o grande êxito atribuído à nossa filarmónica seria impensável.

Parabéns pois às nossas jovens da “Flor do Alva”.

 

Nuno Espinal               


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 26 Agosto , 2010, 09:10

Dirigentes e músicos da Filarmónica “Flor do Alva” endereçam ao Maestro António Simões, no dia do seu aniversário, votos de Parabéns e os desejos das maiores felicidades.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 15 Agosto , 2010, 08:40

Prosseguem as “Jornadas de Verão” da Flor do Alva. Hoje, Domingo, da parte da manhã, em Anseriz, para depois, à tarde, realizar um concerto em Vila Chã.

 

Fábio Leitão


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 10 Agosto , 2010, 19:55

Retirámos do “Rouxinol de Pomares”, um blog inteiramente concebido pelo pomarense António Silva, a seguinte notícia, que vem ilustrada por um cartaz, que está a ser afixado em locais estratégicos daquela freguesia.

Resta-nos aplaudir o gesto da nossa filarmónica, ao oferecer o concerto à população de Pomares.

 

“Não posso deixar de dar os parabéns à direcção da Sociedade de Melhoramentos de Pomares por trazer à nossa terra a prestigiada Filarmónica Flor do Alva. 

Dia 20 de Agosto, às nove da noite, lá estaremos no pavilhão da Sociedade para receber a Filarmónica, porque os pomarenses sempre souberam  receber com amizade os amigos da nossa terra e quem nos visita.

Um agradecimento muito especial ao "Miradouro de Vila Cova", com um abraço ao meu amigo Dr. Nuno Espinal, por me ter cedido a fotografia da Filarmónica.”


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 22 Junho , 2010, 21:44

Porque algo está a funcionar mal…e porque será?

Porque tem de haver sempre o desejo de atingir outro patamar. Mas um maestro pode fazer um trabalho razoável e estar consciente das limitações que enfrenta, por isso não deve desesperar se os resultados tardarem. Estou a falar de um período em que não se avança nada. Quem vive a música realmente a sério sofre, vai para casa triste. Na semana seguinte, tenta arranjar uma estratégia para corrigir os erros do último ensaio, da gramática musical. No dia seguinte está tudo bem. Claro que há sempre maus momentos.

Comecei a preparar o futuro da banda, numa perspectiva de evolução, na senda de outros projectos mais sérios e mais amplos, com todo o respeito pelas festas populares, sem as quais as bandas não existiriam. Temos de ser realistas. As romarias fazem parte das bandas filarmónicas. O que acho é que quem agora deve evoluir são precisamente as romarias, as bandas já estão nesse caminho.


Gostei da ideia do CD…mas fico à espera para ver, fala a experiência.


António Simões, Maestro


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 20 Junho , 2010, 19:36

Oriunda da Corrogasela, Inês Pinto é um rosto a que nos vamos habituando como componente da Flor do Alva. Aproveitando esta sua relação, decidiu fazer o seu estágio, integrado na sua licenciatura de um curso na Escola Superior de Música, através de músicos da Flor do Alva, congregando para tal alguns jovens da nossa Filarmónica, que preparou em áreas como a instrumental e vocal e com os quais se habilitou, numa prova final, perante a avaliação de uma professora daquela escola superior.

A prova decorreu no Sábado na sala de espectáculos da Casa do Povo, perante uma assistência em número razoável e que pôde ouvir temas de música anglo-saxónica e dos portuguesíssimos Rui Veloso e Vitorino.  

Momentos musicais muito agradáveis, que suscitaram bastantes aplausos da assistência e que, por certo, terão causado uma boa impressão à avaliadora e contribuiram para uma excelente prestação de Inês Pinto.

Parabéns Inês

 

Nuno Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 15 Junho , 2010, 18:42

A Flor do Alva vive um período de grande sucesso. As suas actuações, no último fim-de-semana, na feira das freguesias, com um espectacular concerto, e nas festas de Stº. António, na Nogueira, em Arganil, são prova de um êxito sem precedentes e que muito deve orgulhar os vilacovenses.

O momento devia ser aproveitado e, em corolário desta performance actual, talvez fosse altura de empreender a gravação de um CD. 

De facto, a Flor do Alva mostra, nesta fase, predicados que justificam um registo fonográfico que perpetue este grande momento de qualidade e que a projecte em outros auditórios, especialmente estações de rádio, até porque há que aproveitar a presente craveira dos seus jovens músicos, que no futuro poderão estar impedidos de continuar a dar o seu contributo, por razões expectáveis das suas vidas futuras. Por outro lado o Maestro António Simões, um pilar incontestado desta fase de grande pujança da Flor do Alva, não vai durar sempre como regente da nossa banda.

Outras razões há que podem justificar e motivar esta ideia. Estarão os dirigentes da Flor do Alva sensibilizados para pôr em marcha uma campanha que sustente financeiramente os custos da gravação de um CD? Se sim mãos à obra. Contem com o total apoio do Miradouro.

 

Nuno Espinal   


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 19 Maio , 2010, 09:39

Quando fazemos considerações à qualidade musical dos agrupamentos que integram a Flor do Alva fazemo-lo num relativismo que atende única e exclusivamente a um espaço territorial e ambiente cultural próprios. Estamos em Vila Cova de Alva, no ano de 2010. E os elogios que formulamos aos grupos da nossa “Flor do Alva” resultam de comparações com grupos congéneres e que, na nossa região, se mostram nas mesmas circunstâncias dos nossos.

Alguém dizia-me há dias do meu exagero quando classifiquei, no dia Festa de Santa Cruz, a Nossa Banda e o seu Coro Litúrgico de excelentes. Então que classificação daria no caso do Grupo Coral que actua, por exemplo, na Basílica do Vaticano?

Claro, trata-se de comparar o incomparável e saltar para domínios de outra “galáxia”, em que eu próprio me recusaria na pública condição de crítico, mesmo que amador e para o amadoríssimo blogue que é o Miradouro.

Sejamos realistas e deixemo-nos de atitudes de “desmancha-prazeres”. O nosso mundo é este, a dimensão em que nos enquadramos é esta e pronto! E nela a nossa Banda Filarmónica, o Coro Litúrgico, o Coro Infantil e o Quinteto de Metais são do melhor que há. Excelentes!

 

Nuno Espinal  

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 11 Maio , 2010, 08:57

Já é habitual a Flor do Alva em Maio deslocar-se a Vila Pouca da Beira para participar na Festa dos Carolos. Este ano não fugiu à regra e fê-lo com a sua inegável qualidade, regida pelo Maestro António Simões.

De manhã participou na Procissão, que percorreu as principais ruas da aldeia e de tarde foi parte integrante do cortejo, em que se faz a recolha da broa, que depois é benzida junto à capela.

Texto e fotos de José Santos  


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 07 Maio , 2010, 10:53

 

A friagem da noite era pouco conselheira à saída nocturna. Daí que o Pavilhão da Feira do Livro em Arganil estivesse parco em gente, até porque o número de títulos expostos, bem reduzido e sem grandes novidades, nem sequer se tornava grande chamariz à visita.  

Ao que pude saber, muito menos livreiros este ano, o que é sintomático da crise que atravessamos.   

Mas dos visitantes que ontem vieram (vereador Dr. António Cardoso presente) aguentaram uma meia hora mais e, por amor à arte da música, puderam assistir ao mini concerto do “Quinteto de Metais” da nossa Flor do Alva, que deixou bem registado o que de bom se faz em termos de formação e divulgação musicais por parte da nossa filarmónica.

Um bravo aos jovens que compõem o “quinteto” e um bisado bravo ao “Maestro António Simões”, o grande obreiro desta revolução que tem ocorrido na Flor do Alva.    

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Setembro 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar neste blog