publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 01 Julho , 2010, 10:20

 

Não ficaria de bem com a minha consciência se não viesse ao “Miradouro” dar parte das minhas emoções deste nosso III Encontro. Emoções que, desejo para todos nós, se possam repetir por muitos anos, nestes reencontros de beijos e abraços, como se de “miminhos” se tratassem e de que estivéssemos carenciados. Esta Vila Cova, das nossas venturas e aventuras de anos idos, continua a proporcionar-nos estes tão prazenteiros momentos que nos retemperam a alma e os sentidos e nos transportam a recordações que tão plenamente vivemos e, tão intensamente guardámos no baú das nossas memórias que teimamos em não deitar fora. Que lindo esse “Tempo Azul”! Vila Cova tem este poder de unir as pessoas, não tem Antero? Que lindo este tempo de agora em que, num abraço bem estreitado, transbordam sentimentos de grande e muito pura amizade. Essa amizade que se conquistou com a força que essa privilegiada natureza que Vila Cova possui nos legou. Olha Isabel, “os tais acidentes que muito agradecemos à vida”.

Obrigado Nuno por nos unires nessa “Catedral de verdes naves” que tantas vezes nos serviu de abrigo.

Obrigado a todos por tornarem estes encontros tão especiais.

Perdoa-me Adelaide de fazer minhas as tuas palavras: “que assim seja por muitos anos”.

 

Abraços deste vosso

Quim.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 30 Junho , 2010, 09:19

É bom pensar (socorrendo-me de Vergílio Ferreira) que na amálgama dos milhões de acidentes que me calharam e de que emergiu a pessoa que sou eu, Vila Cova e os amigos que aí me nasceram e foram preservados estão entre os acidentes que muito agradeço à VIDA. Um abraço grande para todos.

 

Isabel Madeira

 

 

Nuno:

 

Mais uma vez estás de parabéns pela maneira eficiente e dedicada como organizas os nossos convívios e nos proporcionas horas tão agradáveis. Que assim seja por muitos anos.

 

Um abraço, Maria Adelaide Brassard

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Junho , 2010, 08:45

 

Num sonho d'Iris, morto a ouro e brasa,
Vem-me lembranças doutro Tempo azul
Que me oscilava entre véus de tule -
Um tempo esguio e leve, um tempo-Asa.

Então os meus sentidos eram cores,
Nasciam num jardim as minhas ansias,
Havia na minh'alma Outras distancias -
Distancias que o segui-las era flores...

/…/


Mário de Sá-Carneiro, in 'Indícios de Oiro'


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 28 Junho , 2010, 08:08

Meus Queridos Amigos

 

Vila Cova tem este poder, cada vez mais raro, de unir as pessoas. Passadas, mas que jamais serão esquecidas, as primeiras emoções do nosso III Encontro, não quero deixar de acrescentar às minhas palavras de ontem um excerto do livro "Prazeres" do Dr. Eduardo Barroso (grande Sportinguista!...) e que diz assim:

 

(...) Não concebia estar na vida sem amigos. Dos que já tenho e daqueles que espero vir ainda a fazer. O que seria viver sem que quase todos os nossos pequenos e grandes prazeres da vida não pudessem ser compartilhados com os amigos. Não teriam certamente a mesma intensidade.

 

Para todos vós, um Grande Abraço.

Obrigado a todos!

Obrigado Vila Cova!

 

 Antero Madeira.

 

Fotos: Maria João Macara

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Junho , 2010, 17:57

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Junho , 2010, 15:11

Não houve discursos, houve como que uma espécie de “falares” e “dizeres”. E esse foi o momento mágico deste ”III Encontro”. Os que “disseram” não foram mais do que meia dúzia. Mas disseram o que todos os outros poderiam ter dito.

Cresceram os sentimentos, as emoções, houve lágrimas de comoção em alguns, os afectos ficaram ainda mais afectos. Os que lá estiveram sabem-no melhor que ninguém. E se os “Encontros” têm muito de recordações do passado, há momentos no presente dos “Encontros” que serão grandes momentos nas recordações do futuro.

E, na hora da partida, as circunstâncias para muitos não lhes permitiram um “até logo”, um “até amanhã”. Mas disseram: “Até para o ano”. E isto diz tudo.

 

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
Fevereiro 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
15

16
17
18
19

23
24
25
26
27
28
29


pesquisar neste blog