publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 22 Setembro , 2021, 00:25

18992176_ZOmeZ-002.jpg

Outono

 

É tempo da cor escarlate das amoras,

Em dias que se estreitam em prematuras horas.

 

O silêncio é mais silêncio na solitude que emerge.

 

Íntimo, vagueio passos de nadas,

Em estalidos vazios nas folhas secas tombadas.

 

No silêncio reforça-se o silêncio.

Eis-me a sós com o outono ameno.

 

Qual alma perdida?

Seguro e sereno, neste meu outono da vida!

 

 

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Setembro 2021
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
23
24
25

27
28
29


pesquisar neste blog