publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Agosto , 2017, 09:06

001.JPG

Diz um velho provérbio que "só percebemos o valor da água depois que a fonte seca".

Talvez que, mais adaptado à realidade intramuros, possamos dizer: “percebemos melhor a dimensão da seca quando a Fonte de São Sebastião já nem água deita”.

Coisa nunca vista”, dizem os mais velhos, que sempre se habituaram, mesmo em períodos de secas de verão, a verem o velho chafariz deitar água, mesmo que um reduzido fio fosse.

Só que desta vez secou mesmo e os espaçados pingos que verte são como lágrimas a destacar este momento, menos bom, da sua penúria.  

“Que venha chuva e que caia em abundância!” – é o rogo que o bom senso exclama.   

E a chuva, que tanto auguramos, há de ressurgir o vigor do velho chafariz, tão benemerente nos tem sido nas funções que à água reclamamos.

 

Nuno Espinal  

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Agosto 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

14
15
16
18
19

21
22
23
25

27
28
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds