publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 30 Maio , 2018, 13:09

011.JPG

 

031.JPG

 

Esta “IX Mostra” foi um êxito. E não fora a chuva, que quando não caía ameaçava, a “Mostra” teria sido estrondosa. Um detalhe que merece destaque: o empenhamento da organização em cumprir ao pormenor com tudo o que estava programado e determinado, inclusivamente, o que é de louvar, na intenção do cumprimento de horários. Outro detalhe: o reconhecimento publicamente demonstrado a todos os que se envolveram no apoio à “Mostra”, não exagerando na atribuição de excessivo protagonismo ao próprio Presidente da União. Parabéns, pois, ao Executivo da União de Freguesias, pelo espírito de equipa que quiseram implementar.

A noite de sábado vai perdurar na memória de todos os que estiveram presentes na Praça, sustentada que foi pela atuação da nossa “Flor do Alva” e pela inesquecível atuação do grupo de Coimbra “Fado ao Centro”.

A “Mostra” apresentou, baseada num modelo que tem demonstrado eficácia, que vem desde o início deste certame, com a Drª. Cidalina Lourenço, ainda como Presidente da então Freguesia de Vila Cova de Alva, vários grupos de instrumental, canto e dança, muito variados nos seus géneros e natureza, mas, acima de tudo, muito integrados na cultura portuguesa.

O último dia da “Mostra” foi prova disso, com o Rancho Folclórico "Vale de Milhaços"/Almada, o Grupo Etnográfico da Santa Casa de Misericórdia, que recriou as “Rodas”, desta vez com acompanhamento instrumental, a dar a ideia de como se processou a metamorfose das espontâneas “rodas” em já sofisticadas coreografias dos “Ranchos”, o Grupo de Cavaquinhos do Porto, o Rancho Folclórico "Cruz Maltina Loubanense" de Tondela e o nosso Rancho Folclórico "As Flores" de Casal de S. João, que teve uma exibição espetacular, apoiada no seu harmonioso instrumental e no seu muito conseguido Grupo de Dança.

O teatro também marcou presença com simplicidade de meios, grande criatividade e graça, através do já famosíssimo, entre nós, grupo “Os Gorgulhos”.

Também a cultura preencheu a programação com a exposição alusiva ao fado e a publicação do caderno de textos sobre a “Historiografia do Fado”.

Mais uma vez, o apoio de restauração por parte da Cozinha da Santa Casa, acompanhada este ano por um serviço de Cozinha organizado pela Flor do Alva, cumpriram em pleno o objetivo esperado: Boa Comida.

Os expositores estiveram a um bom nível, pela sua variedade tanto de produtos gastronómicos caseiros como de artesanato local.

 

Nuno Espinal

009-001.JPG

036.JPG

 

003.JPG

016.JPG

 

026.JPG

 

015.JPG

 


comentários recentes
Adorei esta peça, obrigada por esta comedia e por ...
Faz sentido esta ideia da Aprendizagem Cooperativa...
sentimentos a sua família. dalila trindade costa p...
Parabéns à Flor do Alva pelo centenário que acaba ...
Visão esclarecida e preocupada de um preclaro cida...
parabéns Dª Lucília silva tudo de bom
também para si um bom ano novo senhor Nuno Espinal...
Obrigado, um bom ano também para si, Um grande abr...
Partilho, caro Espinal. Um bom ano, amigo
Na minha aldeia - Torroselo -, o leilão de oferend...
Maio 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

14
16
18
19

20
22
23
24
25

29


pesquisar neste blog