publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 22 Março , 2019, 07:33

54515544_10157266003139309_3221211929968115712_n (1).jpg

 

Vila Cova, nos dias 6 e 7 de abril, vai ser palco de sentidas manifestações religiosas, inseridas no período religioso que atravessamos.

Na noite do dia 6, a partir das 21 horas, na Igreja Matriz, formar-se-á o corpo da Procissão da Senhora das Dores, que seguirá em direção à Igreja da Misericórdia na Praça, seguindo o trajeto da Rua Direita, entrando na estrada em direção ao café da Dª Zira, desviando aí para a esquerda, descendo a Rua da Santa Casa da Misericórdia até entrar na Praça.  Aí, o andor da Senhora das Dores ficará recolhido na Igreja da Misericórdia até ao dia seguinte.

No dia 7, a Eucaristia tem hora marcada para as 16 e 30, com celebração pelo Padre Daniel Rodrigues, que presidirá a todas estas manifestações religiosas.

Após a Eucaristia, organizar-se-á a Procissão dos Passos do Senhor, com o andor de Cristo Crucificado a percorrer o trajeto habitual das Procissões em Vila Cova, ainda que o local de inflexão de retorno esteja apontado para o sítio do edifício da União de Freguesias.

Esta Procissão apresentará na Praça um clímax de religiosidade muito sentido, quando ocorrer o encontro de Cristo Crucificado com Sua Mãe, a Senhora das Dores, com Sermão proferido no enquadramento deste momento.  

Entretanto, durante a Procissão, outras manifestações irão suceder, nomeadamente o cântico de teor muito dramático e dolorosamente triste da Verónica e os cânticos de uma riqueza harmónica surpreendente, até pela sentimentalidade que transmitem, das três Marias.

A Procissão terá o seu epílogo na Matriz, onde, entretanto, é aguardada, com grandes expetativas, a encenação trabalhada pelo Grupo “Os Gorgulhos” sobre os momentos trágicos da agonia de Cristo no Calvário.

Várias são as Irmandades que se incorporarão, em formação, na Procissão, estando a da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva convocada para o efeito, a fim de se apresentar na sua máxima força.

Uma grande jornada de religiosidade, a ser vivida em Vila Cova, e que por certo arrastará ao seu reduto muitos forasteiros.

 

Nuno Espinal

 

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Março 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11

17
18
19
20

24
28
30

31


pesquisar neste blog