publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 13 Setembro , 2017, 18:48

20160811_125020.jpg

 

Caro Alberto:

Eras um verdadeiro amigo, um amigo dos velhos amigos da malta.

Hoje, para sempre, a trágica frieza da morte, silenciou-te as palavras, extingue-te o sorriso, finaliza os gestos cúmplices e solidários com que acudias aos desprivilégios da vida.

No teu recato, longe de exuberâncias, sempre te ouvimos as palavras fortes com que elegias a amizade, que tanto consagravas no teu culto dos bens mais prestimosos da vida.

Meu caro Alberto: Amanhã, no “escuro”, tanto que vamos sentir a tua falta! Mas, haverá sempre um brilho teu, na memória das coisas fortes da vida, que nos iluminará as recordações que tu tanto protagonizaste connosco.

Adeus caro Alberto. Quero que acredites: Enquanto um dos da “malta” existir, tu existirás sempre connosco.

 

Nuno Espinal


Lilinha a 13 de Setembro de 2017 às 21:03
Meu sentinentmis à famílus.awuele amigo abraço amiga Elsa.

Anónimo a 13 de Setembro de 2017 às 23:01
Adeus meu Querido Alberto. Obrigado pela tua amizade. Obrigado por todos os momentos que tive o privilégio de viver contigo e de ouvir as tuas palavras de enaltecimento à amizade da "Malta". A "Malta" fica outra vez mais pobre com mais esta partida. Mas saberemos ser dignos do que representaste para nós. Até um dia meu amigo.

comentários recentes
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
Setembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
15
16

17
19
20
22
23

24
25
26
27
28
30


pesquisar neste blog