publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 21 Março , 2016, 08:47

IMG_0974.JPG

 

O Diácono Rui Tavares chamou junto de si o muito povo presente no Átrio da Igreja do Convento e proferiu algumas palavras para situar o ato que se iria realizar: a procissão de domingo de ramos, que simbolizaria a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Benzidos os ramos, foi tempo de se realizar a festiva procissão em direção à Matriz, com o acompanhamento musical da Filarmónica Flor do Alva. Chegado o cortejo à Matriz, um outro tempo: tempo de profundo recolhimento, a marcar o início de uma semana de intenso dramatismo, que terá o seu paroxismo com a evocação da morte de Cristo, a ser comemorada na próxima sexta feira.  

Cenas que se repetem ano a ano e que se perdem nos tempos. Afinal, rituais que conferem um sentimento agregador de identidade, em prol do sentido de pertença ao grupo mais restrito que é a comunidade e ao grande grupo universal que é o da Igreja Católica.

 

Nuno Espinal

 

IMG_0975.JPG

IMG_0976.JPG

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Março 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
16
18

22
25

27


pesquisar neste blog