publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 24 Outubro , 2015, 22:12

IMG_6939.JPG

 

Fascinam-me leituras sobre os mundos macro e micro na Física. Porque me fascina o mergulho nas revelações que delas emergem, em domínios das teorias da relatividade e da física quântica. Faço-o a um nível de saber meramente básico, na intenção de ir percebendo o que está ao meu alcance ser percebido. Claro que, longe, muito longe mesmo, incomensuravelmente longe dos saberes de cientistas e académicos da matéria. Nem me atrevo à invocação de uma mínima proximidade. De resto, que ridículo me tornaria! A lonjura de saberes quase está nos antípodas.

Mas, auto reconhecido o meu basismo, ainda assim, não descarto o quanto, mesmo que pouco, de informado estou, através do que descubro e assimilo sobre o Universo e das leis da física que o regem. Se diminuto o meu saber, grande, no que tenho captado, o meu maravilhamento.

Que deslumbrantes se tornam, por exemplo, diferentes perceções das dimensões, para além do estado de inércia, quer do tempo, quer do espaço ou presunções de universos paralelos!

Surpreendentes descobertas que me transportam a novos conhecimentos e me subjugam à dimensão dos infinitos.

Eis-me nos domínios do enigma, dos mistérios.

Neste mesmo mundo enigmático que, para Einstein, revela uma inteligência superior.

Surge também, por esta via, a revelação de Deus. Uma via racionalmente construída.

Retorno a Einstein quando disse:

 

“Não me considero um ateu. Nós somos como crianças que entram numa grande biblioteca com muitos livros escritos em inúmeras línguas diferentes. A criança sabe que todos esses livros foram escritos por alguém. Não sabe como. Não compreende a língua em que eles foram escritos. Ela supõe, vagamente, a existência de uma ordem misteriosa na organização dos livros, mas não sabe qual é. Esta é, parece-me, a atitude em relação a Deus, mesmo a das pessoas mais inteligentes. Vemos o universo maravilhosamente ordenado e obedecendo a certas leis, mas apenas vagamente compreendemos essas leis.”

 

Em Vila Cova, do varandim de minha casa, esquadrinho mentalmente, com frequência, os pontos de corte do sol na linha do horizonte nos seus ocasos diários. No solstício de Verão o sol corta o horizonte bem perto da torre da Matriz. Já no solstício de Inverno, depois de uma linha de intersecções que caminha para a esquerda, o corte é feito por detrás de umas árvores que integram o arvoredo da mata do convento.

Fenómeno que ocorre no quotidiano e se repete ano a ano, matematicamente, harmoniosamente.

Reportando-me à Ciência Física, causas fundamentais que explicam este efeito são os movimentos de rotação e translação da Terra, a manifestação da gravidade. A gravidade como força agregadora e criadora de todo o Universo, de todos os astros.

E como surge a gravidade? No suposto determinismo que rege o Cosmos, de explicação em explicação, tudo vai desembocar à origem do Universo, ao Big-Bang. E antes do Big-Bang? E antes de qualquer causa do Big-Bang? As perguntas nunca cessarão na procura de uma qualquer causa que explique um efeito. Tudo tenderá para um infinito. Haverá sempre um desconhecido para além da nossa realidade. Haverá sempre um conhecido que já foi desconhecido. Um desconhecido que já foi infinito. E Deus está no conhecido, no desconhecido, no infinito.

 

Nuno Espinal      


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Outubro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
14
15
17

20
22
23

25
27
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds