publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 17 Fevereiro , 2016, 22:20

14(1)-page-001.jpg

Com o título “Vila Cova de Alva benzeu casa mortuária”, o “diário as beiras” publicou, na sua edição de hoje, um artigo, assinado por Lurdes Gonçalves, que passamos a divulgar:

 

“Finalmente Vila Cova de Alva possui uma casa mortuária”, foi assim que o provedor da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva começou a sua intervenção, no domingo, no decorrer do ato de bênção da Casa Mortuária, cerimónia que contou com a presença do Vigário Geral da Diocese de Coimbra, padre Pedro Miranda.

Lembrando que o espaço onde agora funciona a Casa Mortuária, que “já há alguns anos estava sem qualquer funcionalidade”, já tinha sido utilizado”, “em situações de mero recurso”, como local de velório”, Nuno Espinal explicou que “não tinha as condições normais para tal”.

Garantindo que, a partir de agora, a Casa Mortuária “está aberta a todas as famílias que a solicitarem para velórios, sejam católicas ou de outros credos religiosos, sejam ateias ou agnósticas”, o responsável pela Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva lembrou que esta localidade não possuía esta valência, pelo que, na maioria das vezes, as pessoas tinham de velar os seus entes queridos nas suas próprias residências.

 

Um espaço com dignidade para velar os mortos

 

Desta forma, a direção da Irmandade da Santa Casa de Vila Cova de Alva deliberou por unanimidade “aproveitar este seu edifício, onde já tinha funcionado um ATL e um Posto de Socorros”, contou, explicando que o objetivo foi criar uma Casa Mortuária” que fizesse jus a esse mesmo título”.

A Casa Mortuária fica situada no centro de Vila Cova de Alva.

“Esta valência vai servir sobretudo os habitantes desta aldeia, uma vez que todas as habitações aqui à volta têm uma Casa Mortuária”, como é o caso de Anceriz que pertence à mesma União de Freguesias.

 

Segue-se o centro de dia

 

Na ocasião, Nuno Espinal anunciou que, depois destas obras na Casa Mortuária, a Santa Casa vai investir na ampliação do centro de dia.

“As instalações de que dispomos para os idosos que apoiamos nas valências de centro de dia e de apoio domiciliário não são as mais adequadas para a eficiência e confortos mínimos que merecem e a que legitimamente têm direito”, constatou o provedor, adiantando que, para o efeito, vão elaborar uma candidatura ao Portugal 2020.

Após a celebração da missa, o Padre Pedro Miranda destacou que a dignidade também se vê na morte” felicitando a Misericórdia de Vila Cova de Alva por esta obra e condessando que “não estava nada à espera de ter ali o nome na placa da bênção”.

Já o pároco Rodolfo Leite sublinhou que “homenagear quem partiu e poder manifestar a gratidão pelo dom da vida que foram para todos nós é já um incentivo para continuar a viver”, congratulando-se com a abertura deste espaço “digno e lindíssimo”.

Em representação do município de Arganil, Luís Paulo Costa sublinhou que é “muito importante que a morte seja acompanhada com dignidade”. E poe isso saudou a Misericórdia “pela iniciativa e pelo investimento que ali fez”.

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15

22
23

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds