publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 18 Fevereiro , 2016, 21:50

Scan0001.jpg

 

Na sua edição de hoje, a “Comarca de Arganil publica um artigo sobre as cerimónias relativas à Casa Mortuária de Vila Cova, ocorridas domingo passado.

Passamos a transcrever na íntegra o referido artigo, intitulado “Espaço aberto a todos os credos” e assinado por Paulo Mattos Afonso:

 

Propriedade da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva, foi inaugurado e abençoado pelo Vigário Geral da Diocese de Coimbra, o espaço, até agora desaproveitado e que deu lugar a uma moderna e funcional Casa Mortuária.

 

Com um custo a rondar os 50 mil euros, esta era uma aspiração de há muito da Irmandade, cujo espaço chegou a albergar o Posto de Socorros e o ATL e mais recentemente em (…) «situações de mero recurso como local de velório», mas que estética e ambientalmente não correspondia às condições mínimas (…) «que a dignidade de um velório exige, no respeito póstumo que nos exigem os falecidos, no respeito que nos exigem em especial as famílias que vivem a fase de luto da última despedida, em momento de dor, de elevada dimensão emocional» sustentou o provedor da Misericórdia de Vila Cova de Alva.

Desde sempre ligadas à Igreja Católica, não é por isso que a Irmandade ou a Santa Casa da Misericórdia impedem que a Casa Mortuária seja utilizada por ouros credos. «Esta sala está aberta por todas as famílias que a solicitarem para fins de velório, sejam católicas ou de outros credos religiosos, sejam ateias ou agnósticas», frisou Nuno Espinal.

 

Vocês tratam melhor os mortos do que os vivos

 

Se a Casa Mortuária era um sonho agora tornado realidade, o Provedor Nuno Espinal aproveitou o momento e a presença do vice presidente da Câmara Municipal de Arganil para dar nota também de que as instalações de que a Misericórdia dispõe para as valência de Centro de Dia e Apoio Domiciliário (…) «não são as mais adequadas para a eficiência e o conforto mínimos que os utentes merecem e a que legitimamente têm direito». Por isso anunciou a decisão de apresentarem uma candidatura ao projeto Portugal 2020 (…) «confiantes que desta vez sejamos finalmente contemplados», mas que para isso precisam dos apoios da Câmara e da ADIBER (…) «dentro dos poderes e competências disponíveis», sublinhou.

A esse propósito Nuno Espinal contou que um vilacovense, «bem humorado e irónico», lhe disse – depois de espreitar o novo espaço da Casa Mortuária - «vocês até tratam melhor os mortos do que os vivos». «Não lhe podemos retirar razão», afirmou, acrescentando que (…) «queremos contribuir para que a Vida dos nossos idosos seja uma Vida vivida com a maior abundância possível», pelo que augura que a candidatura seja aprovada e a requalificação efetuada.

 

Candidatura tem já o apoio da Câmara

 

Lançado o repto, Luís Paulo Costa garantiu ao Provedor da Misericórdia de Vila Cova de Alva que dentro dos mecanismos que estiverem ao alcance da Câmara tudo será feito para que a candidatura ao Programa Portugal 2020 se concretize e tenha sucesso. «Dentro daquilo que estiver ao alcance da Câmara Municipal naturalmente que podem contar com a nossa colaboração», garantiu.

Em relação à Casa Mortuária, o autarca salientou que este tipo de infraestrutura – que dá resposta ao momento da morte – (…) «é essencialmente um espaço para os vivos, para aqueles que ficam e estão a velar os seus», felicitando por isso a Misericórdia (…) «por este investimento que aqui concretizou, porque, objetivamente, vem dar dignidade a um momento que é difícil para todos nós, mas que agora, aqui, passa a ser mais reconfortante porque existem estas condições.

De salientar que a anteceder a bênção e inauguração da Casa Mortuária foi celebrada Missa seguida de procissão entre a Igreja Matriz e o novo espaço, presidida pelo Vigário Gral da Diocese de Coimbra, Padre Pedro Miranda, a que se associaram também o Padre Rodolfo Leite, o Presidente da União de Freguesias de Vila Cova de Alva e Anseriz, António Tavares, bem como a comunidade vilacovense.


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Fevereiro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15

22
23

29


pesquisar neste blog