publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 30 Agosto , 2007, 10:31

 

Se necessidade houvesse de testar a adesão da população vilacovenses na recepção aos madeirenses, a resposta teria sido eclarecedoramente dada, ontem, no encontro dos músicos das duas Bandas filarmónicas.
De facto, o povo de Vila Cova compareceu em peso no cerimonial projectado de boas vindas aos madeirenses e que resultou em momentos simples, mas cheios de significado, ficando demonstrada a hospitalidade dos vilacovenses e, uma vez mais, o seu incondicional apoio à Flor do Alva.
A Filarmónica de Vila Cova, acompanhada por muito povo, saiu das “tílias” cerca das 19 horas e, em toque de marcha, estrada abaixo, dirigiu-se ao local da “Casa da Dª Amélia” onde era aguardada pelos dirigentes e músicos da Banda de S. Lourenço da Camacha.
Após uma breve saudação dita pelo Professor Rui Quaresma, a Flor do Alva, seguida pela comitiva da Camacha e por todo o povo, retornou ao toque de uma marcha e em cortejo percorreu a estrada até à curva do “Outeiro” retornando à Casa do Povo.
O povo nunca despegou de acompanhar Flor do Alva e sublinhou com os maiores aplausos a presença dos madeirenses em Vila Cova.
 
 
 
 
Nuno Espinal

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
Agosto 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14
17




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds