publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 04 Agosto , 2012, 17:35

 

 

Eles vão-se “achegando”, dizia alguém cá do burgo, comentando as visitas que nos arribam, quase todas por escassos dias, médias feitas, uma semana.

No amaino da noite, em desagravo aos calores diurnos do estio, os passeios pedonais, que engrossam de gente por estas alturas, até ao miradouro das alminhas, batizado de “escuro”, onde se tagarela sobre tudo e sobre nada.

E sempre as velhas recordações, temperadas de muitas saudades. Dos tempos em que jovens, íamos em grandes grupos, até ao velho rio, e nos equipávamos à vez, na estrumeira de bois do velho salgueiral, com os respetivos calções ou fatos de banho, (biquíni para as mais modernas e de corpos mais maneiros) e galhofávamos nas refrescantes banhocas daquele Alva, então imaculado.

Nesses tempos, tenrinhos nas idades, as saudades, as que havia, eram sempre as do futuro.

E quantas vezes não projetávamos a vida a dois, naqueles olhos que nos enfeitiçavam, naqueles corpos que nos apeteciam.  

Hoje olhamo-nos todos em olhares afeitos a amizades maduras, cristalizadas na força dos já muitos anos. E já trocamos abraços, desejando repeti-los por muitos mais anos.

 

Nuno Espinal


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
17
18

21
22
24

26
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds