publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 15 Junho , 2012, 21:01

 

Havia uma relação dos vilacovenses com o Alva, que ao longo dos últimos anos se foi desvanecendo. Questões de ordem económica e social influíram nessa perda.

Longe vão os tempos em que as mulheres usufruíam das águas do rio para a lavagem de roupa. Ou, nos dias de estio, magotes de veraneantes aproveitavam a piscina natural do salgueiral para refrescantes banhos. Ou famílias ou grupos de amigos estendiam toalhas e farnel para piqueniques nas margens do rio. E as passeatas de barco? E as pescarias? Tudo se foi perdendo nesta relação com o rio.

Claro, há razões várias que têm influído e onde colhemos explicações. Mas a principal é a perda de qualidade das águas. A mini-hídrica surge à cabeça como a principal causa.

Em termos de compatibilização, os ganhos económicos (privados) justificam as perdas sociais e ambientais?

Para o capital privado a resposta será sempre sim. Para o interesse público a resposta será não.

O Alva, esse, já não é o mesmo. Lá em baixo já não são as mesmas as águas do velho rio…

 

Texto: Nuno Espinal

Fotos: Arquivo de Antero Madeira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Junho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16


24
27
29


pesquisar neste blog