publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 20 Setembro , 2010, 08:19

As noites amenas teimam em prolongar passeatas nocturnas a uns tantos que, a meio do seus vai e vem, se quedam no Miradouro, ao Entroncamento, onde se deliciam no deslumbramento da espectacular vista que se alcança, em especial nestas noites de Lua Cheia e no aprazimento da aragem fresca e reconfortante.

Aí promovem tertúlias em que tudo se conversa, as mais das vezes sobre as próprias recordações de tempos da juvenilidade vivida em Vila Cova.

Outros eram os tempos, recriados, nessas “conversetas”,  por uma saudade que enleva e que arrasta ao sonho.

Mas sinais há que logo chamam à realidade.

Ao longe, na Digueifel e, já mais perto, no novíssimo Bairro das Carrizes, luzes muitas luzes onde antes era escuridão.

Na estrada, quase imune a carros nesses velhos tempos, jovens deslocam-se em viaturas conduzidas a velocidade exagerada, altas-fidelidades de possantes decibéis, a martelarem pancadas constantes, com o estridente ritmo que já ao longe se destaca do tum, tum, tum, tum, tum…  

 

Nuno Espinal

tags:

comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Setembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14
18

23
25

27


pesquisar neste blog