publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 22 Novembro , 2009, 12:07

De quando em quando encontro-me com um amigo meu, cidadão alemão, que vem frequentemente a Portugal, em estadia relacionada com afazeres profissionais. Conhecemo-nos quando dirigentes sindicais num encontro em Frankfourt, já lá vão uns vinte anos.

Nas tertúlias por ele suscitadas, nestas suas breves permanências em Lisboa, reunimo-nos uns cinco ou seis, em torno de uma mesa posta e composta por iguarias muito portuguesas (ele disso faz questão), com o aprazimento que temos por um bom convívio, sublimado por um bom petisco e um bom vinho português.

As conversas passam invariavelmente pela política.  O Aldric, amante como é de Portugal e casado com uma portuguesa, fala com facilidade a nossa língua e tem um razoável conhecimento da nossa actualidade quotidiana. Ora, uma dessas conversas referia-se a um dos tipismos, segundo o seu entendimento, do povo português. A opinião pública portuguesa, referia ele, só se preocupa em discutir o caso da Casa Pia, a licenciatura de Sócrates, o Freeport, agora o caso da “Face Oculta”, etc. “OK”, dizia-nos, podem ser questões com alguma importância, mas não são porventura as mais importantes. E a crise e o desemprego em Portugal? E a Sida, sendo que Portugal é um país dos mais afectados da Europa? E a Segurança Social? E os impostos? Muitas outras questões o Aldric foi formulando perante a total aquiescência dos restantes convivas. Ou seja, continuava o Aldric, discutem-se coisas menos imperantes nos quotidianos, por vezes até marginais, e ignora-se o essencial.

Mutatis mutandis, encurtemos o espaço objecto de análise e dimensionemo-lo ao próprio “Miradouro”. Veja-se o caso dos “maestros”. Que verdadeiro “realty show”! Entretanto, quantas questões, essas sim, importantes (julgo eu) suscitadas pelo Miradouro e quanto a comentários nem vê-los.

Frustrante, para mim? Acreditem que não. Há sempre bóias a que nos agarramos. Por exemplo, os poucos comentários que entretanto me chegaram são sempre um bom antídoto. Obrigado por eles.

 

Nuno Espinal  

 

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

18




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds