publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 26 Agosto , 2009, 15:32

Patuscada, para mim, é palavra do “vilacovês”. Porque a palavra só tem sentido no meu imaginável “vilacovês”. E entenda-se aqui “vilacovês” como língua própria, idioma próprio. Noutras paragens ou com outras gentes, que não vilacovenses, a palavra, quando empregue, com intenção significante, quase se torna sacrílega. Chamem-lhe o que quiserem: almoçarada, jantarada, pândega, farra, banquete, o que quiserem. Mas nunca patuscada. Porque patuscada, para mim, há só uma, a de Vila Cova e mais nenhuma.

Adquiria-a, no meu léxico, aí por meados de cinquenta, era criança, quase jovem. Adquiria-a por vivência do acto a que a palavra se remete no seu significado. Ou seja: reunião da “Malta de Vila Cova, quase sempre no mês de Agosto, para saborear um petisco e confraternizar”.

Ora, antes, patuscada que se prezasse, metia discurso, com oradores afamados, tendo sobressaído, nos anos cinquenta e sessenta, na arte de oratória, um tal Sr. António Leitão. Que portento de discursos! Várias vezes interrompidos por vibrantes “apoiados”, ao jeito de “olés”.

Hoje, discursos, nem tanto. Come-se, bebe-se, contam-se umas piadolas, tanto mais risadas quanto o efeito etílico cresce.

Contudo, mantém-se o sequencial de actos que define a patuscada em Vila Cova. Tudo em abono ao rigor e ao preceito: consolidada a ideia, segue-se a escolha de convivas, a escolha do mestre culinário, a escolha de ementa e por aí fora, até ao supremo acto dos actos que é o repasto.

Mestres Culinários em Vila Cova houve-os e há-os consagrados. Dos contemporâneos destaco dois: Mestre Arménio Pereira e Mestre António Gabriel de Almeida (Toneca).  Divinais os resultados da sua arte. Verdadeiros nobres no engenho culinário. Para os dois, pelos méritos, as minhas respeitosas vénias, mau grado o colesterol que, pela gula provocada, já me causaram.

 

Nuno Espinal

 

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds