publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 26 Março , 2009, 03:10

Um certo desalento parece ter tomado conta dos adeptos do Vilacovense. Habituados às vitórias, que jogo após jogo a equipa ia acumulando, apanharam de chofre e inesperadamente duas derrotas nesta fase do “Inatel”, o que lhes terá provocado alguma desconfiança quanto ao apuramento para a fase final. Mas há que manter a crença de que nada está em definitivo perdido. E mesmo que a equipa acabe por não conseguir o apuramento, a época já é de triunfo em termos de resultados desportivos.

O futebol é isto mesmo e são as incertezas que o rodeiam em termos dos resultados finais dos jogos, mesmo quando contrários à lógica que lhes é pré estabelecida, que lhe confere as ansiedades e paixões com que ele é vivido.

De facto tudo apontava (a lógica) para que o Vilacovense vencesse os dois jogos que já disputou. Não aconteceu assim, por mérito dos adversários (há que admitir) e por falta de alguma sorte, já que ao domínio incontestável manifestado nos dois jogos e às oportunidades de golo criadas, faltou a concretização, que a acontecer teria ditado outra sorte aos resultados. E como diz a velha máxima tão badalada na gíria do futebol, “quem não marca arrisca-se a perder”. E o Vilacovense acabou por perder.

Feitas as contas, a classificação de momento é a seguinte

 1º Vila do Mato - 0 pontos

2º Alqueidão  - 2 pontos

3º Paradela - 5 pontos

4º Vilacovense - 6 pontos

 

Nada está perdido, mas o actual quadro é elucidativo: vitórias precisam-se. A ver vamos o que vai suceder no próximo Domingo no jogo com o Paradela.

Entretanto, no último jogo com o Alqueidão. foi a seguinte a constituição da equipa

 Guarda-Redes: Paulo Henriques;

Defesas: Fábio Leitão, António Cruz (capitão), Wilson e David;

Médios: Hugo Ferreira, Paulo Ribeiro, Marco Paulo e Filipe;

Avançados: Marco Paulo e Mota

Suplente não utilizado: Bruno Santos

 Dirigentes Presentes: José Nobre, Carlos Antunes, António Leal, Renato e Luís Manuel

 

Nuno Espinal/Fábio Leitão

 


Anónimo a 26 de Março de 2009 às 16:36
"e por falta de alguma sorte, já que ao domínio incontestável manifestado nos dois jogos e às oportunidades de golo criadas"
Li esta citação no vosso blog e acho que no jogo contra o Alqueidão, isto não foi a verdade. Contra a Vila do Mato, não sei, mas no jogo contra o Alqueidão não foi essa a realidade.
Tal como é dito que era esperado que o jogo contra o Alqueidão fosse levado de vencida, mas não me recordo (com todo o respeito pela Instituição) de o Vilacovense ter ganho nos últimos desafios realizados.

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9


22
24

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds