publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 14 Junho , 2008, 01:16

 

É sempre assim.
Juro que não, que não me vou envolver, mas não consigo.
Em Europeus e Mundiais é um sufôco.
Mal a selecção dá o pontapé de saída e tufa!
Lá vem o nervoso miudinho.
E o sofrimento em crescendo à medida que a equipa avança.
Em 2004, então, cheguei mesmo aos limites.
Portugal-Holanda, meias finais, estava em Vila Cova.
Decidi libertar-me.
Peguei num livro, chamei os cães, meti-os no carro e caminhei sem destino.
Fui parar ao Colcurinho.
Nem viv’alma.
Silêncio total.
Até que…um clamor, uma vibração.
Liguei o rádio do carro.
Tinha sido golo de Portugal.
Afinal, nem ali…
 
 
 
Nuno Espinal
    

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




comentários recentes
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
Junho 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9


23

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds