publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 24 Abril , 2020, 23:55

image-001.jpg

Coimbra…

 

Em hora de lusco fusco, em translúcido nevoeiro.

 

Surgiste!

 

Foi na escadaria, vinda da Sé, em sereno pé ante pé,

Com a luz estremunhada de um candeeiro,

A noite fria a crescer.

 

A neblina envolvia-te de mistério,

A imagem, plena de magia, bouquet de sonhos, fantasia.

 

Enredado nesta teia, reconheci-te.

E mesmo no já real, permaneceu o encanto:

Rosto moreno, distinto à névoa, em pálido manto.

 

Saudámo-nos e falámos:

Está frio! Disseste.

E eu disse-te: vamos a uma bebida quente?

 

Ao convite foste anuente

E em tasco de referência,

De conhecida ambiência,

Tango e fado,

Para um momento brindado.

 

Mal nos conhecíamos, é certo,

Mesmo pouco, quase nada,

Entre nós quase um deserto.

 

Falámos:

Quotidiano, banalidades, frugais as ideias de vazios cheias.

 

Entretanto, na mesa um jornal, um tema capital:

Violência doméstica.

 

E disseste:

A negação à violência é uma questão de ética.

 

Achei curto o argumento, para tema tão odiento

 

E prosseguiste:

Sobre as relações de género renego o feminismo.

Homem e mulher? Papel social diferente…

Na diferença é que sou crente.

 

Mas, isso é segregacionismo…

Contrapus.

 

E disseste:

Sou conservadora, de direita assumida,

Religiosa, cingida à cruz.

 

E mais disseste:

Para melhor sintetizar,

Eis o meu brado:

Exaltar Salazar!

 

Na verborreia continuaste,

Apologética a ismos de somenos:

Oligarquismo, totalitarismo.

Repugnantes, obscenos.

 

Saí.

 

Cá fora as gentes apressadas,

A almejar o chão caseiro,

O conforto borralheiro.

 

Fiz o mesmo.

 

E já entre quatro paredes,

Por catarse à verborreia:

Li Zeca. Li Sofia.

 

E Zeca disse:

Corta
Fulmina
Com a tua clara música
a noite da suástica
Mulher viva

 

E Sofia disse:

Abre a porta e caminha

Cá fora

Na nitidez salina do real              

 

 

O relógio da sala dava as doze badaladas.

Que toar tão subtil!

Meia Noite!

E o calendário sussurrava:

Hoje o “Dia Novo”! Vinte e Cinco de Abril…

 

 

Nuno Espinal

(Coimbra, abril 2019)


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 24 Abril , 2020, 20:36

94626301_521563228520188_2678860455014825984_n.jpg

Era uma morte anunciada…

E aconteceu hoje.

Duas das velhas tílias, naquele frondoso recanto a que elas próprias deram nome, foram hoje trespassadas de morte.

Sucumbiram perante o racional imperativo da sua perigosidade pública.

A emoção, essa, foi alheia a quem lhes traçou o destino.

A emoção ficará nos olhos e no coração de quem as perdurará para sempre, apegadas que serão às recordações da bondade das suas sombras e dos enlevos musicais dos chilreios, que nos enchiam a sensibilidade naqueles finais de tarde estivais.

Outras virão, por certo ocupar-lhes o lugar.

Mas, dos viventes de hoje, poucos serão os que, de bem-aventurança, as contemplarão em fulgor.

Resta, aos outros, que durante imensos anos lhes gozaram a função, recordá-las com a saudade que os aconchega pelos momentos em que nelas se acoitaram, num emaranhado de histórias, sob a imensidade e o perfume das suas sedutoras folhagens.

 

Nuno Espinal   


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 24 Abril , 2020, 02:01

Contribua com 0,5% do seu IRS para a Santa Casa da Misericórdia de Vila Cova de Alva.

A consignação do imposto possibilita que qualquer contribuinte possa outorgar 0,5% do montante do seu desconto do IRS a uma Instituição de Solidariedade Social. Sendo assim, solicitamos que, dentro desta prerrogativa, atribua esse valor à Santa Casa da Misericórdia de Vila Cova de Alva.

Poderá fazer o seu donativo de 0,5% dos seus impostos através da declaração anual de rendimentos tradicional (modelo 3), no Quadro 11 do anexo “Rosto”.

Para tal, informamos o nosso número de Contribuinte Fiscal: 502366150.

Agradecemos o seu gesto, o qual contribuirá para a melhoria dos serviços que esta Instituição presta aos sues utentes.

 

A Santa Casa da Misericórdia de Vila Cova de Alva


comentários recentes
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Abril 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

20
22
23
25

26
28
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds