publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 21 Fevereiro , 2020, 19:33

IMG_7534 (1).JPG

O velho carnaval morreu.

O carnaval de hoje está abrasileirado e vive de organizações que no seu seio têm verdadeiros profissionais.

O carnaval tornou-se, assim, um espetáculo, que tem um proscénio próprio, onde atuam protagonistas que se exibem para uma plateia, ao longo de quilómetros, composta por multidões.

São os “corsos”, que geram uma dinâmica meramente unívoca.

Ora, os carnavais vividos em tempos antigos eram diversificados com brincadeiras e quadros teatralizados, suportados na sátira, no escárnio e no maldizer, musicados e até dançados, numa partilha da populaça, que envolvia todos no divertimento.

Ainda há, em um ou outro lugar do país, resquícios desses carnavais, na base, quase sempre, de recriações.

Havia nesses carnavais antigos, uma espontaneidade, uma naturalidade que era própria de cada lugar.

Ora, o carnaval que decorreu ontem, organizado pela nossa Santa Casa, não tendo as tipicidades dos antigos, comunga com eles de uma virtude. Uma espontaneidade nas brincadeiras apresentadas e nos trajes de máscaras.

Houve muita alegria, no bailarico proporcionado pelo Grupo Musical Aires Silva e o desfile de moda, com texto de Silvino Lopes, por ele próprio lido, foi um momento de grande divertimento

Os modelos eram utentes do nosso Centro de Dia, que desfilaram com trajes idealizados pelo “grande costureiro Vitorinus” figura interpretada pelo muito engraçado Sr. Vitorino Gonçalves, o CR7 da Moda. A nossa Técnica da Ação Social deu-se à brincadeira e desfilou com um traje de noiva. Os “décors” das modelos tinham tanta bizarria, que um dos colares de enfeite era feito de salsichas e azeitonas

Daí ,que com cada das performances exibidas, a animação tenha crescido ao rubro e entusiasmado os que conviveram nesta tarde carnavalesca, nomeadamente, para além de todos nós, os da Santa Casa, os utentes, técnicas e funcionárias vindos de Coja, Barril de Alva, Cerdeira e Benfeita.

Foi um carnaval diferente. E que não o fosse. Porque desde que os nossos idosos sintam o carnaval como tal, então, para nós, o carnaval está cumprido. E foi cumprido.

 

Nuno Espinal

IMG_7556 (1).JPG

IMG_7558 (1).JPG

IMG_7559 (1).JPG

IMG_7560 (1).JPG

IMG_7562 (1).JPG

IMG_7564 (1).JPG

IMG_7565 (1).JPG

IMG_7557 (1).JPG

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Fevereiro 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
15

16
17
18
19

23
24
25
26
28
29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds