publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 12 Setembro , 2019, 07:48

20190911_124507[11505].jpg

A Sra. D. Manuela Gaspar celebrou o seu 76º aniversário em 17 de julho. Porém, por ser um dia em que se encontrava na sua terra natal, junto da família, não pôde comemorar a data com os utentes do Centro de Dia.

Querendo reconhecer a importância que esta celebração tem junto dos seus companheiros, e de forma a retribuir o gesto que também com ela têm partilhado, a D. Manuela pediu que fosse feito um bolo para que todos juntos pudessem comemorar.

Ainda que com o desfasamento da data adequada da felicitação do aniversário, não queremos, contudo, deixar de aproveitar o dia de hoje para, do fundo do coração, desejarmos à D. Manuela as nossas manifestações de felicidades e de Parabéns.

 

20190911_124456[11506].jpg

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 09 Setembro , 2019, 08:16

IMG_7192 (1).JPG

As cerimónias da evocação de Nossa Senhora da Natividade, padroeira de Vila Cova, decorreram, ontem, domingo,  dentro da normalidade, a não ser o horário tardio da Missa (16 horas), que forçou a que Procissão se realizasse a uma hora de calor abrasador, o que afastou a população mais idosa de participar no cortejo religioso.

A Missa, oficiada pelo Padre Daniel Rodrigues, contou com a presença de muitos fiéis, os quais integraram o sequente cortejo religioso, que levou o andor da Padroeira de Vila Cova a percorrer o tradicional itinerário das procissões.

Cerca das 18 horas a população compareceu na Praça, onde em convívio escutou algumas peças do repertório da “Flor do Alva, e pôde saborear os famosos Bolos Lêvedos, confecionados por mordomas da Festa e que contribuíram, na sua venda, para o pecúlio sustentador das várias despesas inerentes à Festividade.

Um apontamento a destacar: a “Flor do Alva”, apesar do seu número reduzido de músicos, (cerca de uma quinzena) teve uma atuação de muito acerto e expressão artística, o que comprova a qualidade individual dos seus executantes e a superior liderança do seu Maestro.

 

Nuno Espinal

IMG_7176 (1).JPG

IMG_7186 (2).JPG

IMG_7190 (1).JPG

IMG_7193 (1).JPG

IMG_7195 (1).JPG

IMG_7187 (1).JPG

IMG_7188 (1).JPG

IMG_7189 (1).JPG

IMG_7202 (2).JPG

IMG_7210 (1).JPG

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 09 Setembro , 2019, 08:05

IMG_7192.JPG

As cerimónias da evocação de Nossa Senhora da Natividade, padroeira de Vila Cova, decorreram dentro da normalidade, a não ser o horário tardio da Missa (16 horas), que forçou a que Procissão se realizasse a uma hora de calor abrasador, o que afastou a população mais idosa de participar no cortejo religioso.

A Missa, oficiada pelo Padre Daniel Rodrigues, contou com a presença de muitos fiéis, os quais integraram o sequente cortejo religioso, que levou o andor da Padroeira de Vila Cova a percorrer o tradicional itinerário das procissões.

Cerca das 18 horas a população compareceu na Praça, onde em convívio escutou algumas peças do repertório da “Flor do Alva, e pôde saborear os famosos Bolos Lêvedos, confecionados por mordomas da Festa e que contribuíram, na sua venda, para o pecúlio sustentador das várias despesas inerentes à Festividade.

Um apontamento a destacar: a “Flor do Alva”, apesar do seu número reduzido de músicos, (cerca de uma quinzena) teve uma atuação de muito acerto e expressão artística, o que comprova a qualidade individual dos seus executantes e a superior liderança do seu Maestro.

 

Nuno Espinal

IMG_7176.JPG

IMG_7186 (1).JPG

 

IMG_7190.JPG

IMG_7193.JPG

IMG_7195.JPG

IMG_7187.JPG

IMG_7188.JPG

IMG_7189.JPG

IMG_7202.JPG

IMG_7210.JPG

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 06 Setembro , 2019, 15:41

 

20190903_163025.jpg

Os dias de verão são propícios a um convívio ao ar livre e nada melhor que um almoço à beira rio para fugir à rotina.

 Foi assim o dia  passado pelos utentes do Centro de Dia na Praia Fluvial de Vila Cova, local onde puderam saborear uma sardinhada e confraternizar jogando ao dominó e ao bingo.

Numa tarde de calor que convidava a banhos no rio Alva, mas que pela falta de agilidade de alguns  e por se encontrarem a decorrer obras no Caneiro não se concretizou, facto que não tornou esta tarde menos agradável, pois o convívio e o almoço permitiram disfrutar deste espaço.

 

Mónica Ferreira

 

20190903_132253.jpg

 

20190903_133311.jpg

20190903_115121.jpg

20190903_120514.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 03 Setembro , 2019, 14:44

16581740_in58b.jpg

Pintura a Óleo de Jorge Fernandes 

 

Feita a analise pelos especialistas das infraestruturas de Portugal, foi considerado que duas das tílias se encontram em risco de se partirem, devido à doença que possuem no seu caule e que colocam em risco eminente pessoas e bens.

Trocados e-mails entre as infraestruturas de Portugal e a União de Freguesias, foi a Junta informada de que essas duas árvores serão cortadas por aquele Instituto, possibilitando a plantação de duas novas árvores.

O Executivo da União de Freguesias alertou de imediato a sua discordância em relação a essa decisão e a revolta que provocaria na população, tomando, inclusive, a responsabilidade por estes exemplares e por todo o estrago que os mesmos possam vir a causar.

Como resposta, as infraestruturas de Portugal informaram que aquelas árvores são pertença daquele Instituto e que mesmo compreendendo a preocupação da União de Freguesias, aquela responsabilidade não pode ser delegada, insistindo em que o respetivo corte será efetuado durante o mês em curso.

Informamos que, caso a população assim o entenda, todos aqueles que o quiserem fazer poderão deslocar-se à sede da União de Freguesia nos dias de expediente para ser assinado um documento de “abaixo assinado”, para todos podermos defender o seu corte.

Frisamos mais uma vez que o Executivo da União de Freguesias já enviou diversos e-mails e ofícios a repudiar essa atitude, documentos esses que poderão ser consultados na sede da União de Freguesias.

 

João Gonçalves – Secretário do Executivo da União de Freguesias de Vila Cova de Alva e Anceriz.

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 01 Setembro , 2019, 19:24

Por aquisição automática do computador, o nome de Nazaré Pereira (Dra. Zita) foi publicado com um erro, na troca de Pereira por Fernandes. Pedimos desculpa aos nossos leitores e à Dra. Nazaré Pereira por esta gafe.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 01 Setembro , 2019, 11:12

a13f1617d60d6686.jpg

Apreciação crítica a telas de Nazaré Pereira

Perceciona-se um romantismo em algumas telas de Nazaré Pereira, vincado numa forte marca pessoal da emoção, com que colore as suas pinturas.

Mas, se o romantismo parece predominar na sua expressão pictórica, não se lhe pode negar um ecletismo que a faz urdir um ou outro estilo, ainda que sempre nos domínios da arte figurativa.

Os dois quadros, que damos em publicação, demonstram uma diferenciação estilística, em que se confrontam dicotomicamente o romantismo e o realismo.

O quadro das papoilas evidencia um estilo que nos conduz ao romantismo, com um manifesto de sentimentos, emoção, imaginação e fantasia, marcado na profusão de cores, em matizes de acentuados contrastes, pinceladas em tons exacerbados que exaltam a natureza e nos conduzem ao sonho, numa espécie de fuga para o infinito, transmitida na mancha amarelada induzida pelo ponto de encontro das diagonais da tela.

Já o quadro da “ceifa” é nitidamente de expressão realista, pela representação objetiva da realidade, exposta de uma maneira concreta e não idealista, ainda que afastado do naturalismo, o que que se perceciona na imagem, por um traço e pinceladas ligeiramente e intensionalmente, por opção estética, desfocados.

 Tela a “Ceifa” oferecida à Santa Casa

 A generosidade da Dra. Zita foi uma vez mais demonstrada pelo seu gesto de ofertar à Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva o quadro a “Ceifa”, que engrandecerá o património artístico da Instituição. Trata-se do segundo quadro que nos é ofertado pela pintora, que recentemente passou uns dias em Vila Cova, sua terra natal.

Todos os que estão ligados à Instituição, sejam utentes, dirigentes e trabalhadoras, prestam, uma vez mais, um muito sentido agradecimento â Drª. Zita, ficando acordado que, em próxima Assembleia Geral da Santa Casa, este seu gesto vai ficar registado em Ata.

 

Nuno Espinal

LastScan.JPG

SAM_1754.JPG

 


comentários recentes
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Setembro 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
17
18
19
21

22
24
25

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds