publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 20 Dezembro , 2018, 07:58

IMG-20181216-WA0000.jpg

Vitória indiscutível do Vilacovense, que aos poucos vai recuperando pontos e subindo na tabela, apesar de em certos resultados ter sido afetado por arbitragens tendenciosas e por vezes, falta de sorte.

Neste jogo a nossa equipa encostou o Sangianense ao seu último reduto, falhando oportunidades de golo, uma delas protagonizada pelo nosso avançado Renato que não ultrapassou isolado o guarda redes adversário e uma outra quando de um estrondoso remate de Lucas Vargas ao poste da baliza onze de São Gião.

De salientar a estreia do novo equipamento do Vilacovense, oferecido por José António de Anceriz, em nome da sua empresa “Aktualemoderna” e pela empresa “Mota Carvalho” de Rui Carvalho. Esta oferta ditou, desde logo, o reconhecimento da Direção do Vilacovense que publicamente agradece o gesto de boa vontade destes patrocinadores.

No seu próximo jogo, em 6 de janeiro, a equipa do Vilacovense, desloca-se a Alvoco de Várzeas, onde defrontará, na última Jornada da primeira Volta do Campeonato Distrital do Inatel, a equipa local pelas 15 horas.

Ficha técnica:

Guarda Redes: Luís Tavares;

Defesas: David Lourenço, Mário Reis (Capitão); Fábio Santos (Tiago Nunes aos 75 minutos) e Diogo Pinheiro.

Médios: Ricardo Morgado, André Marques (Luís Pedro aos 50 minutos), Marco Gonçalves; Luís Garcia (Luís Chainho, aos 65 minutos) e Lucas Vargas (Pedro Figueiredo, aos 60 Minutos);

Avançado: Renato Reis.

Suplentes: Luís Chainho, Pedro Figueiredo e Luís Pedro.
Equipa Técnica: Gonçalo Lobo e Bruno Alexandre Santos.

Massagista: Fernando Figueiredo.

Delegado: José Santos.

 

Bruno Santos

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 20 Dezembro , 2018, 07:29

IMG_5853.JPG

Nas andanças da vida, o protagonismo ou existe por ordem óbvia da afirmação do mérito de cada um ou emerge pelo chico-espertismo, tão arreigado na sociedade portuguesa.   

Mas há os que anónima e voluntariamente se entregam a uma participação muito ativa em prol da comunidade, sem que luzes da ribalta os enfoquem.

É o caso de um grupo de senhoras que, com um superior sentimento solidário, se entregou a uma tarefa que se saldou por um prestimoso contributo no almoço comunitário de sábado: o simples, mas imprescindível descascar de batatas.

São elas as senhoras: Judite Ribeiro, Manuela Pais, Lucília Pais e Manuela Gaspar

Um gesto que se releva e que tanto escasseia nestes tempos, em que a comunhão comunitária já não é o que já foi.

Para elas o nosso reconhecimento e aplauso.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 19 Dezembro , 2018, 22:26

20181207_145236(1).jpg

Num ambiente muito natalício, típico nesta época do ano nas instalações do Centro de Dia, completou hoje, dia dezanove, 87 anos a Sra. Adélia Fernandes residente em Vinhó e utente de Centro de Dia.

Os nossos calorosos Parabéns.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 17 Dezembro , 2018, 22:15

IMG_5865.JPG

O ambiente informal e a proximidade física, já que a sala onde decorreu o almoço não permitia que as distancias entre mesas fosse grande, ajudou a que um espírito de afetos e fraternidade se impusesse neste convívio que juntou utentes, trabalhadoras e órgãos sociais da Santa Casa com Instituições da União de Freguesias e demais convidados.  

Esse mesmo espírito foi reforçado com a intervenção do Provedor da Santa Casa, Dr. Nuno Espinal, quando proferiu palavras amigas e solidárias a cada uma das instituições presentes, nomeadamente a União de Freguesias, representada pelo seu Presidente, Paulo do Amaral, o Centro Sócio Cultural de Anceriz, representada por Alberto Amaral, a Associação de Moradores de Casal de S. João, representada pelo Presidente da Direção, Arménio Santos, a Casa do Povo de Vila Cova de Alva, representada pelo Presidente da Direção, Rogério Fernandes, a Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios e Santo Antão, representada pelo seu Presidente José Gonçalves, o Grupo Desportivo Vilacovense representado por José Santos e a Fábrica da Igreja representada por Mário Marques.

Na sua intervenção, o Provedor dirigiu-se ainda a ex-trabalhadoras da Instituição, agora na situação de reforma, que “foram muito importantes na recuperação da Instituição, em período de grande dificuldade, devido às condições financeiras em que se encontrva a Santa Casa ”.

Palavras de reconhecimento foram ainda dedicadas às ex-técnicas de ação social, Dras. Carla Marques e Andreia Tavares, e ainda á atual técnica, que segundo o Provedor, pelo seu empenho sente-se que “já veste a camisola da Instituição”.

O Dr. Nuno Espinal dirigiu-se ainda ao mais antigo Irmão da Santa Casa, Vasco Ferreira, realçando o exemplo que constitui pelo seu permanente acompanhamento e intervenção positiva nas atividades da Santa Casa.

Palavras muito emotivas dirigiu o Provedor às atuais trabalhadoras da Santa Casa, elogiando a qualidade dos serviços que prestam e a forma dedicada com que amparam e servem os utentes.

E foram os utentes que mereceram do Provedor a mais significativa referência, considerando-os a razão da existência da Santa Casa como IPSS e, por isso mesmo, serem merecedores de tudo o que de melhor os serviços por eles puderem fazer.

Terminada a intervenção do Provedor da Santa Casa foi a vez de usar da palavra o Presidente da União de Freguesias, Paulo Amaral, que enalteceu o excelente trabalho do Dr. Nuno Espinal como Provedor da Instituição, realçando ainda a excelente colaboração que entre os dois se tem estabelecido, verdadeiro paradigma do que deve ser uma relação institucional.

Finda a intervenção de Paulo Amaral, houve o momento em que os afetos mais se relevam, com a entrega de presentes a todos os utentes, momento emotivo e de muitos sorrisos.

 

Mónica Ferreira

IMG_5870 (1)-001.JPG

20181216_140750.jpg

20181216_140756.jpg

20181216_140831.jpg

20181216_140850(1).jpg

IMG_5861.JPG

IMG_5863 (1).JPG

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 16 Dezembro , 2018, 22:06

IMG_5854-001.JPG

O número de carros que se espalhava pelo terreiro de Centro de Dia e ao longo das margens da estrada dentro da povoação era indicador da presença de muitos cidadãos não residente em Vila Cova.

De facto, o Salão da Casa do Povo foi pequeno para albergar as cerca de duzentas e trinta pessoas que participaram no almoço comunitário, com muita gente de Anceriz, Vinhó e Casal de S. João, para além dos vilacovenses presentes, almoço organizado pela União de Freguesias e que redundou numa festa de espírito muito solidário, em que a confraternização, a amizade e a alegria foram marcantes.

Esta megafesta consagrou a unidade entre os habitantes do espaço geográfico da União e, certificado o seu êxito, será repetida para o ano que vem, esperando-se uma maior adesão de participantes.

Uma tibornada, superiormente confecionada pelas cozinheiras da Santa Casa, foi o prato que deliciou os amantes deste típico manjar e ajudou à boa disposição e ao convívio reinantes, em que não faltaram as suculentas iguarias de arroz doce e de tigelada.

Para compor o ramalhete deste evento, foram proferidos os imprescindíveis discursos, iniciados pelo Provedor da Santa Casa, Dr. Nuno Espinal, que sublinhou a importância das Instituições da União, como motores de grande parte das ações culturais, lúdicas e desportivas que ocorrem. Enalteceu ainda o trabalho prestado neste almoço pelas trabalhadoras da Santa Casa que, conjuntamente com trabalhadoras da Associação Sócio-Cultural de Anceriz, foram elementos muito valorativos da qualidade da degustação e dos serviços de mesa.

Nuno Espinal fez ainda questão de elogiar o Grupo de Teatro “Os Gorgulhos”, destacando Silvino Lopes como o seu grande impulsionador, como ator, ensaiador, encenador e autor dos textos das peças que apresentam.

Discursou de seguida a Dra. Patrícia Silva, Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesias, que destacou o êxito e importância deste almoço comunitário e manifestou os seus desejos de boas festas.

Usou depois da palavra o Presidente da União, Paulo Amaral, que manifestou o seu orgulho pelo êxito do almoço comunitário, referindo ainda algumas das obras que o Executivo da União protagonizou nas várias localidades da sua área de jurisdição.

Por fim discursou o Engenheiro Luís Almeida, em representação do Município de Arganil, que destacou a excelente colaboração que o executivo camarário tem desenvolvido com o executivo da União de Freguesias. Fez menção a algumas obras municipais na área da nossa união de freguesias, nomeadamente a requalificação das estradas que ligam Vila Cova a Coja e Avô.

Esta grande festa terminaria com a representação dos Gorgulhos, que apresentaram a peça “A Reforma do Pai Natal”, que agarrou o público que se divertiu, face aos momentos de grande comicidade exibidos.

 

Mónica Ferreira

48275694_539829286491079_4623909220473896960_n-001.jpg

 

 

  


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 14 Dezembro , 2018, 08:33

ll (1).jpg

Sempre me fascinaram os presépios. E quanto mais simples mais me fascinam. Mesmo com as incoerências e os desajustes históricos que revelam. Como um, de um Pai Natal a descer por uma parede e com um saco carregado de presentes para o Menino Jesus. Entre eles um computador.  

Mas, repito: os presépios fascinam-me. Transmitem-me na sua simplicidade um sentimento de saudade, um sentimento de ternura.

Eis, na foto, o do Centro de Dia.  Obra das trabalhadoras do Centro, a desafiar as leis das proporções e dimensões normais. Os cascos dos camelos quase do tamanho das casas! Sorri. Lindo! - comentei. E, juro, com um assomo de comoção até.

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Dezembro , 2018, 08:14

IMG_5851.JPG

É bom rever e sentir os amigos. É este o sentimento que vinga nos “Encontros da Malta”: “Encontro” após “Encontro”, uma amizade serena em superação, uma amizade que não se adquire senão pela amizade.

Há uns meses em Vila Cova, agora em Coimbra e daqui a alguns dias em Lisboa.

A Malta sempre!

 

Nuno Espinal

IMG_5841 (1).JPG

IMG_5832.JPG

IMG_5831.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 07 Dezembro , 2018, 14:15

A Câmara Municipal de Arganil foi notificada pela empresa SOCORPENA – Engenharia e Construção, S.A., entidade responsável pela empreitada de estabilização do muro de suporte da Estrada Nacional 342 (kms 110+465 a 110+700), em Vila Cova do Alva, da necessidade imperiosa de proceder ao desvio de tráfego. Segundo esta entidade, a decisão decorre da ocupação da totalidade da faixa na Estrada Regional 342, na localidade, exigida na próxima fase de execução dos trabalhos. 

O desvio de tráfego associado à circulação de veículos ligeiros, no sentido Arganil – Vila Cova de Alva inicia-se na interseção entre a EN 342 e a EM 517-1, imediatamente antes da entrada na localidade de Vila Cova de Alva, seguindo pela EM 517 até Lourosa, onde o desvio de trânsito passa a ser realizado pela CM 1322, atravessando os lugares de Campo e Digueifel (Rua Principal) até à Estrada Regional 342.

No sentido Avô – Arganil, o trânsito circulará de forma inversa.

O trânsito pesado face à largura da via, efetuar-se-á pela N17.

As alterações descritas serão implementadas no período compreendido entre 10 de dezembro de 2018 e 14 de janeiro de 2019 e estarão devidamente sinalizadas.

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 07 Dezembro , 2018, 00:51

Nativity_tree2011.jpg

Ora aí estamos nós em plena época do fervilhar natalício, com todas as várias “manifestações” típicas deste período de evocação do nascimento de Jesus.

Para além das manifestações religiosas, que com os presépios devem ser a substância essencial da comemoração,  outras foram colhendo implantação, como as parangonas alusivas à paz no mundo, à fraternidade, à amizade, à solidariedade,  como as árvores coca-cola de natal, com escalas de preços nas suas aquisições,  a refletirem escalas de estatuto social e de riqueza, como os pais natais, pendurados e equilibristas  nas varandas, paredes e chaminés, onde também brilham luzes cintilantes, como a loucura consumista, invadindo “grandes superfícies” e lojas de todo o tipo, bem como os almoços e jantares de grupos de amigos, de empresas e de instituições, a proporcionarem, na maioria dos casos, um manancial financeiro a reverter para a restauração.

De todos estes e mais registos há uns que elejo, outros que tolero e alguns que descarto.

Mas a este nível opinativo, por aqui me fico.

Apenas me vou focar no almoço de confraternização protagonizado e da iniciativa da nossa União de Freguesias.

E faço-o porque, na senda do que é o tão propalado “Espírito de Natal”, há uma cadeia solidária estabelecida, que permite que a União de Freguesias não tenha quaisquer despesas neste acontecimento.

Ora vejamos: a tenda gigante montada no Pátio do Centro de Dia é da responsabilidade da Câmara. O Bacalhau é oferecido por uma empresa. O serviço de cozinha, assim como o serviço de mesas, é prestado pela Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova, que conta com alguma ajuda, em termos de pessoal, da Associação Sócio Cultural de Anseriz. Há ainda a oferta de couves, batatas e vinho por vários populares. Doces, com destaque para a tigelada e arroz doce, são também oferecidos por populares e ainda pela Santa Casa.

E há mais nesta cadeia solidária: a atuação dos Gorgulhos, que apresentarão, logo após o almoço, a peça em estreia “A Reforma do Pai Natal…”

Este almoço comunitário integra, de facto, um verdadeiro espírito de solidariedade, que se agrega incondicionalmente naquilo que se deve reputar como identidade caracterizadora da época de natal.

Aberto a todos os que queiram marcar a sua presença e participação neste almoço, de grande convívio e confraternização, estão descartadas em absoluto, segundo as palavras do Presidente da União, Paulo Amaral, discriminações tanto de ordem partidária, de credos, de etnias, ou seja as principais referências que sobre este tema estão referidas em “liberdades e garantias” na Constituição da República Portuguesa.

E se se cumpre a Constituição, acima de tudo cumpre-se o Natal.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 01 Dezembro , 2018, 20:51

 

47119180_2226928184212191_4471495253639036928_n.jpg

Fez hoje 86 anos de idade a Sra. Dª. Emília Ribeiro. Recebeu muitos afetos de todos os utentes e trabalhadoras da Instituição presentes na sala de refeições do Centro de Dia, na altura em que foi entoada a cantilena dos Parabéns e a aniversariante apagou a vela do bolo de anos. Parabéns Sra. Dª. Emília.


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Dezembro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

18

27
28

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds