publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 18 Outubro , 2018, 12:18

casal s joao.jpg

Próximos espetáculos:

 

20 outubro – Casal de São João

“Se calhar não é chá”

 

3 novembro – Vila Cova de Alva

Festa de Halloween

 

Os “Gorgulhos” vão estar no próximo sábado dia 20, pelas 21h30, em Casal de São João, com a sua peça, “Se calhar não é chá”. 

Com uma “agenda” bastante preenchida, o grupo de teatro da nossa União de Freguesias prepara ainda uma “brincadeira fantasmagórica” para o dia 3 de novembro, onde representarão uma pequena peça – “A casa assombrada” e onde se pretende que quem quiser, venha mascarado e participe na brincadeira.

Simultaneamente, Os Gorgulhos/Teatro Na Serra preparam a sua peça de natal – “A Reforma do Pai Natal” e trabalham ainda, em colaboração com a União de Freguesias, na Festa de Natal da União de Freguesias que terá lugar a 15 de Dezembro.

Para tal, está a ser preparada uma peça com representação única, onde se pretende a participação de todos os que pretenderem brincar ao teatro.

Por isso, se acham que tem jeito para atores e fazer de gatos, fadas, gnomos, etc., entrem em contacto com os Gorgulhos Fernanda ou Silvino (934609752/936330918).

Os ensaios vão começar em breve.

Mas, antes, vamos a Casal de São João no próximo sábado, dia 20 outubro, soltar umas gargalhadas com esta comédia em tom revisteiro, que o grupo estreou em meados de junho último e que tem tido muito sucesso.

 

Se calhar não é chá(1).jpg

 

A casa assombrada(1).jpg

 

Halloween(2).jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 18 Outubro , 2018, 00:33

thumbs.web.sapo.io.jpg

 

Em novembro do ano transato, o Governo de António Costa aprovava um diploma, que obteve a promulgação do Presidente Marcelo, e que, no essencial, estabeleceu um regime transitório para evitar que sejam plantados eucaliptos em áreas ardidas e anteriormente ocupadas por outras espécies.    

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ao promulgar o diploma, deixou avisos sobre a necessidade de garantia efetiva da aplicação do diploma.

Ontem, em texto que assinei, fiz eco desta imperatividade, ciente de que o procedimento alusivo a este cumprimento não está a ser praticado.

O Presidente da República, no seu périplo por tantos cantos deste nosso Portugal, decerto que tem observado o crescimento desordenado e desenfreado de eucaliptos, que se tornarão, a um breve prazo, um terrífico potencial de incêndios florestais.

O gesto demonstrado em Vouzela, perante o batalhão de “média”, e que chegou a todo o Portugal, corroborado que foi pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas e pelo presidente da Câmara local, de arrancar eucaliptos e substituí-los por espécies autóctones é um exemplo que muito se aplaude por poder colher frutos no incentivo a uma maior consciencialização dos portugueses na minimização de futuras tragédias.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Outubro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15

21
22
25

28
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds