publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 30 Outubro , 2018, 23:25

20181028_150017.jpg

 

O cinzentismo da tarde, com chuva e muito frio, parece ter-se refletido no jogo, em que o Vilacovense destoou das boas exibições que até aqui vinha fazendo.  Partida muito mal jogada pelas duas equipas, com bolas pelo ar, sem fio de jogo, em que nenhuma das equipas merecia ganhar.

Resvalou a sorte para a equipa que mais arriscou e que teve a sorte de concretizar em golos dois remates, perante um Vilacovense muito mais rematador, mas sem eficácia na execução.

 

Constituição da equipa:

Guarda Redes: Luís Tavares; 

Defesas: Fábio Santos (capitão, aos 45 minutos por André Gregório), Nuno Cruz; Mário Reis e Diogo Pinheiro;

Médios: Marco Gonçalves, André Marques (substituído aos 65 minutos por Pedro Figueiredo) Ricardo Morgado, David Lourenço e Luís Garcia (substituído aos 75 minutos por Luís Chainho);

Avançado: Lucas Vargas.

 

Suplente não utilizado: Tiago Nunes

Equipa técnica: Gonçalo Lobo e Bruno Alexandre Santos;

Massagista: Fernando Figueiredo;

Delegado: José Santos

O Vilacovense desloca-se, no próximo domingo a Pereira do Campo, pelas 15 horas, onde disputará a 1ª eliminatória da Taça do Inatel.

 

 

Bruno Santos

 

20181028_145915.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 30 Outubro , 2018, 22:42

 

 

cartaz v cova com hora.jpg

 

Sábado, dia 3 Novembro - 18h00


Casa do Povo de Vila Cova de Alva


DIA DAS BRUXAS


Teatro - "A Casa Assombrada" Desfile de Máscaras...
Lanche
Vem brincar ao Halloween e divertir-te.


Traz a tua máscara e vem assombrar (úúúúúúú...)
Podes estacionar a vassoura no parque da Santa Casa (por trás da Casa do Povo). No final será servido um lanche a todos os presentes.


NÃO FALTES


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 30 Outubro , 2018, 07:50

20771646_U9su7.jpg

 

Tudo começou com cerca de dez dos da Malta de Coimbra, em 2012, num restaurante da cidade.  Foi um encontro de comemoração do Natal.

O grupo foi aumentando e um ano houve, ainda em Coimbra, em que se juntaram uns trinta ou mais, muitos vindos de Lisboa.  

Há dois anos surgiu a sugestão de uma ementa bem típica da zona: um prato de míscaros.

Então, o grupo juntou meia centena, vindos de todo o país, tendo o repasto acontecido num restaurante em Penacova.

A moda dos míscaros parece ter pegado, com o óbvio prazer gustativo a imperar na opção. E é assim que este ano, nova mariscada será pretexto de convívio da Malta, em encontro marcado para 8 de dezembro, em Penacova.

E os que quiserem, nesta visita a Coimbra, vir de véspera, terão oportunidade de assistir no Grande Auditório do Convento de São Francisco a um espetáculo, a partir das nove e meia da noite, de Teresa Salgueiro.

“Teresa Salgueiro apresenta um espetáculo único que visita o seu trabalho em Madredeus, alguns dos grandes marcos da música portuguesa como Zeca Afonso, Amália ou Carlos Paredes e obviamente os seus melhores trabalhos a solo, sendo acompanhada na Bateria, Percussão e Guitarra por Rui Lobato, no Contrabaixo por Óscar Torres, no Acordeão por Carisa Marcelino e na Guitarra por José Peixoto”.

Bons ingredientes para uma estadia na Lusa-Atenas. E acima de tudo, razões imperativas para mais uma confraternização da Malta.

Inscrevam-se. Os contactos são os habituais: Nuno Espinal-927546409 e Zé Artur Leitão-934260273.

 

Abraço a todos


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 29 Outubro , 2018, 19:21

Três mil árvores, entre castanheiros, zambujeiros, medronheiros, carvalhos e outras espécies mais, vão ser plantadas na Mata do Convento, no Pinheiral, nas orlas das estradas e noutros espaços que reclamam reflorestação no espaço urbano e envolvente de Vila Cova, concorrendo para um acontecimento que será um verdadeiro hino ao ambiente, pleno de materialidade e simbolismo.

O grande timoneiro desta ação será a Zurich, que celebrou recentemente “um protocolo de entendimento com a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, que se traduz numa parceria que tem como objetivo assegurar a realização de atividades conjuntas de conservação da natureza e defesa do ambiente para o período 2018-2020".

Ora bem: a primeira ação já estava prometida desde abril último e prometida para Vila Cova. E como gente de honra que quando promete cumpre, eis que no próximo dia 10 de novembro, a nossa Vila Cova vai receber dirigentes e colaboradores da Zurich, Parceiros de Negócios da Companhia, representantes da Quercus os quais, juntos com pessoal da população, se dedicarão à plantação deste grande acervo de árvores.

Uma jornada inesquecível, que se perpetuará na história de Vila Cova e que implicará um eterno agradecimento por parte de todos os Vilacovenses e amantes da Natureza, à Zurich, pela sua entrega à “promoção destas ações de sensibilização ambiental e de conservação da natureza” e à Quercus, “associação independente sem fins lucrativos, apartidária e de âmbito nacional, que intervém na conservação e na defesa do ambiente em geral, numa perspetiva de desenvolvimento sustentado”.

Dia 10 de novembro vai ser um dia em grande para Vila Cova. Vamo-nos todos mobilizar e dar o nosso melhor contributo que esta ação merece.

Ah! Vão estar presentes altos representantes institucionais. E houve até quem me sussurrasse que o Presidente Marcelo foi convidado. Será que vem? Viesse o nosso Presidente e o oiro cairia sobre o verde com que vamos colorir a Natureza...

 

Nuno Espinal

 

20973277_5zvVa.jpeg

Em abril passado, a Zurique, na pessoa da Dr.ª Fátima Silva, prometeu e em 10 de novembro vai cumprir…

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 27 Outubro , 2018, 19:41

enfeites-natal-capa-001.jpg

 

O Executivo da União de Freguesias vai proporcionar a todos os residentes da sua área autárquica um “Convívio de Natal”, marcado para o dia 15 de dezembro.  

Do convívio constará um almoço que terá como ementa o tão apreciado bacalhau, prato típico da quadra natalícia.

O almoço será gratuito, tanto mais que há entidades que se prestam a fornecer os ingredientes da ementa.

Para albergar todos os convivas será erguida uma grande tenda no terreiro do Centro de Dia da Santa Casa de Misericórdia, tenda cedida pelo Município de Arganil.

Durante o convívio, conforme palavras do Presidente da União Paulo Amaral, serão oferecidas prendas às crianças e idosos residentes na área da União e “estão preparadas outras ações que ajudarão a que este dia seja passado em grande confraternização e alegria”.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 27 Outubro , 2018, 16:19

floresta620.jpg

 

Retirámos do Jornal “Público”, de ontem, os seguintes apontamentos:

 

Travão ao eucalipto ilegal

«/…/ “O Conselho de Ministros aprovou várias medidas que apertam as regras contra a plantação ilegal de eucaliptos. A coimas podem de 3.700 a 44.000 euros, dependendo de se são cidadãos singulares ou entidades, valor independente da área de plantação.”

“/…/Quem tiver uma plantação ilegal de eucaliptos será notificado para acabar no prazo de seis meses. Se não a tirarem a multa duplica /…/”

/…/ “Neste conjunto de medidas, as sanções para as plantações ilegais vão afetar não só os produtores como os viveiristas. Estes empresários terão, na compra de eucaliptos, exibir a autorização prévia de plantação. Sem essa autorização prévia não podem plantar mais eucaliptos” /…/.»

 

Estado quer ficar com terrenos sem dono

«O Conselho de Ministros aprovou um projeto de Decreto-Lei que vai permitir ao Estado ficar com terrenos sem dono. /…/.”

“/…/ Os terrenos identificados como não tendo proprietário conhecido passam a ser propriedade do Estado durante 15 anos.”

“/…/ No desconhecimento da propriedade iniciar-se-á um procedimento do Instituto de Registo e Notariado em que se notifique e dê um prazo para que em 180 dias os eventuais interessados possam reclamar o direito sobre esse terreno”.»

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 26 Outubro , 2018, 01:26

festa nt uf (1).jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 24 Outubro , 2018, 19:48

20181020_120056.jpg

O passeio “Idosos em Movimento” realizado este ano, apresentou um registo um pouco diferente do que é habitual, não se confinando apenas a um espaço de arraial, mas a uma visita mais abrangente com diferentes pontos de interesse: religiosos, culturais e de lazer, que se concretizaram com a visita à Nossa Senhora do Desterro, ao Museu da Eletricidade e à Quinta de Eventos “O Albertino”, em Folgosinho. 

Desde logo, o Grupo de participantes de Vila Cova foi forçosamente dividido durante a viagem, devido a constrangimentos que surgiram relativos à distribuição de autocarros. Foram assim, num autocarro repartido com Anceriz, os utentes e elementos da direção e, noutro autocarro partilhado com Barril de Alva, a comunidade.

Perante esta situação, e apesar dos participantes da comunidade serem idosos autónomos, haveria sempre a necessidade de organizar os participantes nas paragens, salvaguardando a necessidade de qualquer assistência, pelo que, considerou a Santa Casa adequado conceder uma das suas funcionárias ao autocarro destinado à comunidade de Vila Cova.

Por sua vez, no que aos utentes diz respeito, considerando que as limitações físicas não devem ser um entrave à participação nas atividades realizadas, mesmo que isso implique que em deslocações ao exterior o número de profissionais tenha de ser mais elevado, a Santa Casa disponibilizou, mais duas funcionárias para apoio na deslocação dos idosos.

Na visita às capelas na Nossa Senhora do Desterro, espaço do agrado dos idosos, verificámos que a principal dificuldade foi assegurar a deslocação, a pé, de todos os participantes.

A visita guiada, organizada em vários grupos dos diferentes autocarros, deu início tendo o grupo de Vila Cova sido acompanhado por duas funcionárias.

Para alguns dos utentes a visita a pé não era possível devido às limitações físicas, tendo sido necessário ficar uma funcionária junto desses, que foi também assegurando as deslocações ao WC.

Já no grupo que seguia o roteiro, verificou-se que a subida um pouco ingreme, dificultou a resistência de alguns utentes chegarem às capelinhas, optando-se por esses regressarem, com auxílio de uma funcionária, para junto dos primeiros. Os restantes participantes seguiram até ao final do percurso acompanhados pela terceira funcionária.

Também no Museu da Eletricidade nem todos os participantes realizaram a visita, quer por não demonstrarem interesse, quer por limitações físicas, sendo necessário novamente uma funcionária ficar junto dos elementos que não visitaram e as outras assegurarem a visita dentro do museu.

Por fim, a refeição e tarde passada em Folgosinho foi possível de ser apreciada por todos, com enorme agrado quer pela ementa, quer pela animação proporcionada. Pelos participantes foi demonstrado o agradecimento ao Município de Arganil, almejando a continuidade desta atividade.

A procura da resposta de Centro de Dia faz-se cada vez mais tarde, trazendo associada uma maior debilidade de quem a procura. As fragilidades quer físicas quer cognitivas implicam uma maior capacidade de resposta por parte das Instituições, que mesmo com os constrangimentos que lhe são colocados, procuram dar uma resposta o mais eficiente possível. Nesse sentido, cumpre a esta Santa Casa continuar a apoiar neste e noutros eventos futuros com o número de profissionais disponíveis e considerados necessários para a sua atividade.

Mónica Ferreira

20181020_110830.jpg

 

20181020_143742.jpg

20181020_143817.jpg

20181020_143823.jpg

20181020_151828.jpg

20181020_154440.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 23 Outubro , 2018, 07:45

 

 

IMG-20181021-WA0000.jpg

 

Glosando uma velha história do roubo de uma Igreja Matriz, o  Vilacovense parece condenado ao epíteto do “Senhor Roubado”. Já é o segundo jogo (tantos os já disputados para o campeonato) em que tal acontece.

A derrota por 1-0 com o Coja explica-se por este breve apontamento: O golo da equipa adversária foi marcado em fora de jogo e houve duas grandes penalidades a favor do Vilacovense não assinaladas, uma por mão na bola  dentro da grande área de um jogador da equipa cojense e outra quando o nosso jogador Marco Gonçalves é derrubado em plena grande área da equipa adversária e a  falta foi “manobrada” pelo árbitro como se tivesse ocorrido fora da grande área.  

Grande jogo do Vilacovense, que justificou, pelo jogo jogado, outro resultado, o que teria acontecido se não tivesse defrontado não onze, mas 14 adversários.

A nossa equipa teve uma grande postura em campo, com um futebol de bom nível e foi superior à equipa cojense.

Sai de Coja com um amargo de boca por sentir que foi melhor, que teve uma postura que se pode dizer irrepreensível, dispondo de várias oportunidades de golo e apresentando um futebol de muito bom nível.

O resultado seria por certo outro, não fora o procedimento de que foi vítima: ROUBALHEIRA.

Um apontamento a registar: O grande apoio que a equipa tem merecido da comunidade dos seus adeptos. Apoio que vai continuar, por certo, no próximo domingo, no Campo dos Carris, quando o Vilacovense receber a equipa de Lagos da Beira.

 

Constituição do Vilacovense:

 

Guarda Redes: Paulo Henriques (capitão).

 Defesas: Tiago Jesus (André Gregório aos 65 minutos), Nuno Cruz, Mário Reis e Diogo Pinheiro (Fábio Santos aos 75 minutos).

Médios; Bruno Carvalho (Pedro aos 70 minutos), Ricardo Figueiredo, David Lourenço (André) e Lucas Vargas

Avançado: Marco Gonçalves.

Suplentes: Luís Tavares, Luís (Chainho) e Pedro.

 

Equipa técnica: Gonçalo Lobo; Bruno Alexandre Santos

Massagista: Fernando Figueiredo

 Delegado: José Santos

 

 

Bruno Santos

 

FB_IMG_1540153048391.jpg

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 20 Outubro , 2018, 23:58

20181020_143707(1).jpg

 

Hoje, sábado, dia 20, realizou-se o passeio "XI Idosos em Movimento" promovido pelo Município de Arganil.

Este ano o passeio, que reuniu utentes das diferentes IPSS do concelho, decorreu no período da manhã no Santuário da Nossa Senhora do Desterro, com visita às capelas, continuando com a visita ao Museu da Eletricidade.

O almoço, saboreado numa quinta do famoso restaurante " O Albertino", no Folgosinho, foi degustado com os sabores de uma ementa variada e típica da Serra da Estrela.

E a reforçar a boa disposição reinante, os passeantes ainda tiveram a oportunidade de ouvir música, interpretada por grupos de concertinas, que tornaram a tarde ainda mais animada.

Um passeio do agrado de todos os participantes e com a particularidade da sua proximidade local, o que o diferenciou de anteriores que tiveram como destino a Malafaia.

 

Mónica Ferreira

 

20181020_120614.jpg

20181020_171101.jpg

 

20181020_170312(3) (1).jpg

 


comentários recentes
Parabéns à Clarinha. Também tenho uma neta, que se...
Parabéns à Família. A bébé é Linda!Que tudo lhe co...
Adorei esta peça, obrigada por esta comedia e por ...
Faz sentido esta ideia da Aprendizagem Cooperativa...
sentimentos a sua família. dalila trindade costa p...
Parabéns à Flor do Alva pelo centenário que acaba ...
Visão esclarecida e preocupada de um preclaro cida...
parabéns Dª Lucília silva tudo de bom
também para si um bom ano novo senhor Nuno Espinal...
Obrigado, um bom ano também para si, Um grande abr...
Outubro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15

21
22
25

28
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds