publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 31 Julho , 2018, 09:46

 

20180729_165229.jpg

 

   Decorreu este fim de semana o “1º Sabores da Horta”, evento que trouxe a Anceriz dois dias de festa onde a tradição gastronómica da nossa região se uniu à tradição cultural e, de mãos dadas, dançaram ao som de concertinas e bombos, cavaquinhos e violas, ouviram música clássica, filarmónicas e tunas , viram teatro, danças de roda e ranchos, passearam pelos expositores e seu artesanato e saborearam os seus produtos. Por fim, sentaram-se e disfrutaram de uma refeição servida pela “Flor do Alva” enquanto apreciavam a festa.

De entre tantas e tão diversas propostas culturais e, sem desrespeito por todos os grupos convidados que de forma excepcional abrilhantaram esta festa, não podemos deixar de salientar a presença dos grupos da nossa união de freguesias onde, primeiro no sábado, com os “Gorgulhos/Teatro Na Serra” de Anceriz e com a nossa  “Flor do Alva” e depois, no domingo, com o “Grupo Etnográfico da Santa Casa de Vila Cova de Alva” e com o rancho “Flores” de Casal de São João, encheram a festa com as suas actuações.

Estão todos de parabéns pela alegria que a todos transmitiram, numa festa muito emotiva por tudo o que o “negro 15 de Outubro” deixou nos nossos corações.

Esse já lá vai e o que conta é o presente, que é sempre o primeiro passo para o futuro.

O caminho é em frente, como ficou demonstrado neste 1º “Sabores da Horta”, pela alegria e esperança que todos comungaram durante estes dois dias.

Parabéns á União de Freguesias e a todos os que se empenharam para fazer desta aposta um verdadeiro sucesso e devolver a Anceriz a vontade de viver.

Que venha o 2º Sabores da Horta

 

Texto e fotografias: Silvino Lopes

FB_IMG_1532854756782.jpg

FB_IMG_1532936707580.jpg

FB_IMG_1532936716215.jpg

20180728_222931.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 27 Julho , 2018, 15:20

SAM_1607.JPG

 

Ontem celebrou-se o Dia dos Avós. A escolha do dia 26 de julho  deve-se ao facto de se comemorar  o dia de Santa Ana e São Joaquim, avós de Jesus Cristo.

O dia foi celebrado com os utentes e  outras pessoas da comunidade, que quiseram comparecer.

No inicio da tarde foi realizada uma atividade intitulada "Ser avó é"  onde os utentes atribuiam o significado do que é para eles ser avó/avô.

SAM_1570.JPG

 

O momento surpresa da tarde foi a apresentação de um video realizado pela Santa Casa, com a colaboração dos netos dos utentes a desejarem um feliz dia aos respetivos avós.Este momento foi marcado por um misto de sentimentos de saudade e alegria em relembrar os netos, que por circunstâncias da vida, não puderam deslocar-se para festejar este dia com os avós.

No final da tarde foi realizado um lanche, com a presença de um grupo de jovens escuteiros e com um membro do grupo "Palhaços D'Opital"  que, no âmbito do projeto CLDS se encontravam a realizar uma ação junto dos idosos em situção de maior isolamento e vulnerabilidade.

As intervenções do "palhaço" e dos jovens tornaram este lanche ainda mais animado, e supreenderam a utente  Maria Adelaide Antunes com a canção de parabéns.

Desejamos à D. Adelaide muitas felicidades, pelas suas 83 primaveras.

37843753_2028126067199222_2332441806102331392_n.jp

SAM_1610.JPG

 

 Mónica Ferreira


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 25 Julho , 2018, 22:35

20180724_120614(1).jpg

 É já no próximo fim de semana (28 e 29 de julho) que vai ter lugar em Anceriz, o 1º certame gastronómico e cultural denominado “Sabores da Horta”

As obras de montagem do espaço – Eiras – estão em andamento, prevendo-se uma grande afluência de público que irá ter a oportunidade de visitar os cerca de trinta “stands” e seus representantes, que entre sábado e domingo terão à disposição de todos, os seus enchidos, queijos, artesanato, licores, jogos tradicionais, “comes e bebes”, entre outras diversas ofertas e onde poderão disfrutar de uma variedade cultural que envolverá toda a “festa” e que muito prestigia este evento e a sua organização – basta consultar o programa.

Próximo fim de semana, Anceriz é o destino

 

Silvino Lopes

 

20180724_120450(2).jpg

20180724_120441.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 16 Julho , 2018, 22:50

37299189_1750538225001665_1974710282051649536_n.jp

 

A bacia do Alva está vulnerável, como nunca, a enxurradas violentas, na sequência da desproteção, ao deslize de águas pluviais pelos declives vindos das zonas altaneiras, face aos incêndios de outubro.

Foi o que aconteceu neste passado domingo, quando a torrente de chuvas abundantes, caídas nos cimos da serra do Açor, descambou por linhas de água, engrossando, em volume apreciável, a ribeira de Pomares, prosseguindo o seu curso furioso em direção ao Alva, em Avô.

As praias destas localidades sofreram consideráveis estragos, e isto em época em que as suas funções mais necessárias são, perante o acesso dos habituais veraneantes.

Também a Benfeita foi assolada pela violência de enxurradas, invadindo arruamentos e deixando um rasto de destruição na sua praia fluvial.

Em Vila Cova, o Alva não deixou de engrossar, sem, contudo, atingir volumes típicos de uma cheia.

Mas, neste tempos de loucura climática, com a imprevisibilidade que se está a tornar uma constante, ninguém se pode considerar imune.

A Natureza parece querer vingar-se dos atropelos a que tem sido sujeita.

Debalde, os cientistas apontam causas. Mas os grandes facínoras deste Mundo fazem orelhas moucas a permanentes avisos.

Como em Vila Cova se dizia “um raio te partisse” aquelas imundas cabeças. E a de Trump como primeiro alvo.

 

Nuno Espinal

Fotos: Amigos Serra do Açor (ASA) Beira Serra

 

37154783_1750522268336594_8899476677478842368_n.jp

37311743_1750522135003274_7728391683162767360_n.jp

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 16 Julho , 2018, 16:16

b46a893cdfd4561e0bde87a31149d3d7.0.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 15 Julho , 2018, 06:47

DSCF1448 - Cópia(1).JPG

 

O público tardou, mas chegou e os artistas do Circo Marisol apresentaram o seu espetáculo.

Palhaços, malabarismo, ilusionismo e vários outros números, misturados com muita alegria desfilaram num espetáculo simples, honesto, simpático e divertido que arrancou gargalhadas da assistência e a todos divertiu durante duas horas.

Estão de parabéns todos os artistas do Circo Marisol por terem trazido até nós um espetáculo diferente, mas interessante, muito pouco habitual por estas paragens.

 

Silvino Lopes

 

DSCF1433.JPG

DSCF1434.JPG

DSCF1439.JPG

DSCF1444.JPG

DSCF1447(2).JPG

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 14 Julho , 2018, 17:23

Scan(4).jpg

Um pouco ao jeito das “comédias”, que surgiam sem aviso e que montavam estaminé, anunciavam o espetáculo e apresentavam-no, com os recursos escassos de que dispunham, mas que encantavam os espetadores, eis, em Vila Cova, o “Circo Marisol”.

Não se iludam, contudo, os leitores com esta nomenclatura. É verdade que se afirmam como circo.  Mas, não no sentido clássico que atribuímos a esta terminologia, com a tenda gigante onde se abrigam artistas e espetadores. Não!  No “Circo Marisol” toda a estrutura é bem diferente. Assentam bagagens no “Terreiro do Centro de Dia”, vão dispor as suas caravanas em círculo e, no interior do espaço construído, no novo chão empedrado do local, traçam o redondel onde o espetáculo decorrerá, com cadeiras próprias em redor, para o conforto devido aos espetadores.

Do que consta o espetáculo muito pouco sabemos. Magia terá, a avaliar pela levitação sugerida no folheto distribuído. E, por certo, outros ingredientes típicos do circo.   

A qualidade artística, essa, será bem melhor que a das da antigas comédias, onde uma menina em fato de banho, coberta com um véu que adejava, era percorrida por cores saídas de um projetor o que provocava o espanto embasbacado da populaça. Hoje, uma cena destas seria, no mínimo, bem radícula.

 Mas, atente-se! Nesses tempos não havia televisão e as tecnologias nem sequer miragem eram.

Daí que, nos espaços artísticos deste novo século XXI, as exigências sejam bem outras. De quem assiste e de quem o espetáculo proporciona.

O “Circo Marisol”, vai apresentar-se esta noite em Vila Cova. Que se divirtam todos!

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 10 Julho , 2018, 23:10

sjoao2 028.JPG

 

O Orçamento Participativo é um mecanismo de reforço da democracia participada e participativa, que permite aos cidadãos ter o poder de decisão direta sobre a utilização de dinheiros públicos na promoção das políticas públicas.

Ou seja: são os cidadãos que apresentam propostas de investimento que querem ver concretizadas em qualquer área da governação. E são os cidadãos que escolhem, através do voto, quais os projetos que devem ser implementados.

Ora, após a fase em que foram apresentadas propostas de investimento, houve um período de validação das mesmas.

De entre todas as que foram validadas uma há, subscrita pelo Dr. Miguel Ventura, que visa o apoio por parte do Estado das Filarmónicas e Tunas da Beira Serra - concelhos de Arganil, Góis, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra e Tábua - seja para a aquisição de equipamento para as instalações (mobiliário, cadeiras, armários, ...), seja ao nível da aquisição de instrumentos mais modernos e de melhor qualidade, tanto ao nível de instrumentos como de outros equipamentos necessários à sua atividade. Esta proposta pode ser acedida em:

https://opp.gov.pt/proj/19?page=1&ordering=random_order

O processo de votação das propostas validadas está de momento em curso e termina em 30 de setembro. Caso seja uma das propostas mais votadas, há um apoio de 135.000 Euros a ser dividido equitativamente por Filarmónicas e Tunas, podendo caber à nossa “Flor do Alva” cerca de 5.000 Euros, o que seria uma verba significativa, a aliviar as suas atuais dificuldades financeiras.

Assim, apelo ao voto dos vilacovenses, de todos os arganilenses e de todos os cidadãos dos concelhos referidos, nesta proposta, que pode ser exercido on line em www.opp.gov.pt.

 

Nuno Espinal

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 07 Julho , 2018, 00:40

gorg 092.JPG

 

O Grupo Etnográfico de Modas das Rodas, da Santa Casa da Misericórdia, participará no dia 29 de julho, em Anceriz, no certame intitulado “Sabores da Horta”, organizado pela União de Freguesias, que integrará manifestações ligadas à gastronomia, à dança e música populares e ao artesanato.

Por esta razão, o Grupo prepara a sua atuação, encontrando-se em ensaios, que estão a ser acompanhados por Silvino Lopes.

Brevemente apresentaremos o programa deste certame, que se iniciará sábado, dia 28 de julho.

 

gorg 084.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 05 Julho , 2018, 17:41

arm.jpg

 

É com profundo pesar que comunicamos o falecimento, ocorrido ontem à noite, do Sr.  Armando Pereira  Gaspar, de  83 anos anos de idade, residente no Bairro do Carris e que deixa viúva a Srª. Dª. Maria Genesia Morgado. O corpo repousa em câmara ardente na Casa Mortuária de Vila Cova de Alva. O corpo sairá às  11h 30m em direção à Igreja Matriz, onde se celebrarão ceromónias religiosas, e às 12 horas o funeral dirigir-se-á para o cemitério local.


comentários recentes
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Só para salientar o segundo golo do COJA é perfeit...
No Facebook está o vídeo do segundo golo caso algu...
Parabéns à Clarinha. Também tenho uma neta, que se...
Parabéns à Família. A bébé é Linda!Que tudo lhe co...
Adorei esta peça, obrigada por esta comedia e por ...
Faz sentido esta ideia da Aprendizagem Cooperativa...
sentimentos a sua família. dalila trindade costa p...
Julho 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

17
18
19
20
21

22
23
24
26
28

29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds