publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 18 Março , 2018, 20:57

passos 114.JPG

passos 127.JPG

 

passos 131.JPG

 

passos 132.JPG

 

passos 142.JPG

 

passos 152-001.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 18 Março , 2018, 20:49

passos 081.JPG

 

passos 092.JPG

passos 096.JPG

 

passos 102.JPG

 

passos 105.JPG

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 18 Março , 2018, 20:46

passos 157.JPG

A Igreja apinhou-se de fiéis e a procissão foi acompanhada por um número de pessoas há muito não visto em Vila Cova. Gente de Vila Cova, mas também vindas de outras localidades próximas, como Anceriz, Vinhó e Casal de S. João, marcaram presença para participarem e assistirem a todos os cerimoniais programados para este domingo na aldeia.

O Padre Daniel Rodrigues bem pode congratular-se, pois a sua iniciativa teve total correspondência por parte da comunidade da União de Freguesias de Vila Cova e Anceriz.

Quadros bíblicos da Paixão de Cristo foram representados por senhoras de Vila Cova, durante o diversificado cerimonial, que decorreu não só na Igreja Matriz, mas também nas ruas de Vila Cova durante a Procissão e no Largo da Praça, na evocação do “Encontro”, nas figuras de Verónica e das três Marias, com cânticos plangentes e de sentida emoção.

O “Encontro” de Nossa Senhora das Dores e do Senhor dos Passos decorreu num ambiente de dramatismo, sob o Sermão do próprio Padre Daniel Rodrigues.

Participaram nas cerimónias a Filarmónica Flor do Alva, que durante a Missa também se fez representar pelo seu coral litúrgico, e as Irmandades de Vila Cova, Vinhó e Anceriz.

No final, o Padre Daniel teceu elogios à forma como a comunidade se entregou a esta manifestação religiosa pascal, que já não se realizava em Vila Cova há uns quarenta anos.  

Foi ainda o Padre Daniel que exortou o Povo à aquisição de produtos à venda numa tenda à entrada da escadaria da Igreja, confecionados por senhoras de Arganil, com o intuito de receita reverter a favor de obras no teto da Igreja, o “mais bonito”, segundo as suas palavras, “de entre os do concelho de Arganil.

Em síntese e em comentário final pode referir-se que esta manifestação religiosa teve um impacto que superou de forma muito positiva as melhores expetativas e transmitirá ao Povo de Vila Cova uma outra força anímica que o ajude  ultrapassar todos os momentos difíceis porque nos últimos meses tem passado.

 

Nuno Espinal   

passos 024.JPG

 

passos 038.JPG

 

passos 048.JPG

 

passos 059.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 18 Março , 2018, 20:43

 

A Igreja apinhou-se de fiéis e a procissão foi acompanhada por um número de pessoas há muito não visto em Vila Cova. Gente de Vila Cova, mas também vindas de outras localidades próximas, como Anceriz, Vinhó e Casal de S. João, marcaram presença para participarem e assistirem a todos os cerimoniais programados para este domingo na aldeia.

O Padre Daniel Rodrigues bem pode congratular-se, pois a sua iniciativa teve total correspondência por parte da comunidade da União de Freguesias de Vila Cova e Anceriz.

Quadros bíblicos da Paixão de Cristo foram representados por senhoras de Vila Cova, durante o diversificado cerimonial, que decorreu não só na Igreja Matriz, mas também nas ruas de Vila Cova durante a Procissão e no Largo da Praça, na evocação do “Encontro”, nas figuras de Verónica e das três Marias, com cânticos plangentes e de sentida emoção.

O “Encontro” de Nossa Senhora das Dores e do Senhor dos Passos decorreu num ambiente de dramatismo, sob o Sermão do próprio Padre Daniel Rodrigues.

Participaram nas cerimónias a Filarmónica Flor do Alva, que durante a Missa também se fez representar pelo seu coral litúrgico, e as Irmandades de Vila Cova, Vinhó e Anceriz.

No final, o Padre Daniel teceu elogios à forma como a comunidade se entregou a esta manifestação religiosa pascal, que já não se realizava em Vila Cova há uns quarenta anos.  

Foi ainda o Padre Daniel que exortou o Povo à aquisição de produtos à venda numa tenda à entrada da escadaria da Igreja, confecionados por senhoras de Arganil, com o intuito de receita reverter a favor de obras no teto da Igreja, o “mais bonito”, segundo as suas palavras, “de entre os do concelho de Arganil.

Em síntese e em comentário final pode referir-se que esta manifestação religiosa teve um impacto que superou de forma muito positiva as melhores expetativas e transmitirá ao Povo de Vila Cova uma outra força anímica que o ajude  ultrapassar todos os momentos difíceis porque nos últimos meses tem passado.

 

Nuno Espinal   

passos 024.JPG

 

passos 038.JPG

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Março 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

14

20
22
24

26
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds