publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 16 Março , 2018, 19:13

29249984_1069989686474996_7488984674165850112_n.jp

 

De acordo com o testemunho de Bruno Santos, que na altura estava prestes a subir as escadas da Igreja Matriz, o desabamento de quase toda a frontaria do “Solar do Adro”, propriedade da Família Mesquita, fez-se com grande estrondo e provocou estragos avultados em três viaturas, que no local estavam estacionadas, pertencentes uma ao Sr. José Fonseca, da Digueifel, e duas a uma senhora inglesa, moradora no Adro, de nome Joana.

A notícia corre célere nas redes sociais e em jornais da região, nomeadamente o Jornal de Tábua de onde retirámos a foto.

O artigo do Dr. Oliveira Alves, publicado no Miradouro recentemente, ganha grande acuidade por prever acidentes deste género, a requerer providências tendentes a evitá-los.

O “Solar” foi um dos prédios atingidos pelos incêndios de 15 de outubro.

 

Nuno Espinal

 

29258204_1069989683141663_4936230201332858880_n-00

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Março 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

14

20
22
24

26
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds