Clique para Ouvir
publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 30 Janeiro , 2018, 20:48

20824641_yEoye.jpeg

 

Constituição da equipa do Vilacovense:

 

Guarda Redes: Luís Tavares (Capitão);

Defesas: Ricardo Tomé, Luís Martins, Pedro Batista e Pedro Fonseca;

Médios: Ricardo Santos, (Mário Reis aos 73 minutos), Valter (André Morgado aos 55 minutos), Carlos Quaresma (Bruno Santos aos 60 minutos) e Daniel Figueiredo;

Avançados: Joca (Paixão aos 67 minutos), e Renato Reis.

 

Treinador: Érico Coelho

Massagista: Fernando Figueiredo

Delegado: José Santos

 

Golos: Daniel Figueiredo aos 2, 45 e 76 minutos, Carlos Quaresma aos 33 minutos e Joca aos 57 minutos.

 

Grande Jogo do Vilacovense, sempre em alta performance, com bons recortes técnicos. Destaques para o hat-trick de Daniel Figueiredo e para a confirmação do Vilacovense como melhor ataque da prova.

 

Próximo jogo em Seixo da Beira ás 15 Horas.

 

Bruno Santos

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 28 Janeiro , 2018, 23:19

IMG_3904 (1).JPG

 

A única lista candidata aos Órgãos Sociais da Sociedade Filarmónica Flor do Alva, para o biénio 2018/2019, foi eleita com toda a naturalidade, sem votos contra e sem votos nulos ou brancos, no ato eleitoral, ontem realizado na Sede da Filarmónica.

A tomada de posse dos membros dos Órgãos Sociais ocorrerá no próximo dia 3 de fevereiro, pelas 14 horas, na Sede da associação.

Após a declaração dos resultados, usaram da palavra o Presidente da Direção cessante, João Gonçalves, que passa a presidir ao Conselho Fiscal, e que fez um agradecimento a todos aqueles que com ele colaboraram nestes momentos difíceis que a associação atravessa, em termos financeiros.

Seguidamente, o novo Presidente, José Raimundo, fez uma intervenção algo dramática sobre as dificuldades que esperam a “Flor do Alva”, mas deixou a garantia de que com trabalho e com os apoios que tem em expectativa o momento menos favorável será superado.

A nova Direção integra alguns jovens que, segundo José Raimundo, vão ser o futuro e a crença da continuidade da Flor do Alva, um verdadeiro ex-libris da de Vila Cova e da própria União de Freguesias.

José Raimundo salientou ainda a desigualdade de tratamento da própria Câmara para com as Filarmónicas do Concelho, já que os 10.000 euros de subsídio que a Filarmónica Arganilense recebe dá para pagar, com dinheiro sobrante, ao seu Maestro, enquanto os 2000 euros atribuídos à Flor do Alva não dão para pagar um terço da gratificação anual do Maestro que a rege.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 24 Janeiro , 2018, 22:01

20180121_151323.jpg

Jogo dos Quartos de Final da Taça Inatel

 

Constituição da equipa do Vilacovense:

Guarda-Redes: Luís Tavares;  

Defesas: Ricardo Tomé (Luís Martins aos 58 minutos, Luís Quaresma (Capitão), Pedro Batista e Pedro Fonseca;

Médios: Ricardo Santos, Valter (Lucas aos 58 minutos), Carlos Quaresma e Daniel Figueiredo;

Avançados: Joca e Renato Reis.

 

Suplentes não utilizado: Bruno Santos

Treinador: Érico Coelho

Massagista: Fernando Figueiredo

Delegado: José Santos

Golo do Vilacovense: Renato aos 50 minutos

Golos do Sanjoanense aos 35,45 e 60 minutos

 

Bom jogo do Vilacovense, bem disputado, havendo a referir que o resultado não espelha o que se passou no campo. Daí que o empate se tornasse o resultado mais justo.

 

Próximo jogo em Vila Cova de Alva com o Alvoco de Várzeas às 15 horas.

 

 

Bruno Santos

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 22 Janeiro , 2018, 21:42

fado-columbano.jpg

 

A próxima Mostra de Lavores e Sabores, a IX, já tem datas marcadas. Precisamente de 25 a 27 de maio. O atual Presidente da União de Freguesias, Paulo Amaral, aposta numa “Mostra” apelativa, mantendo o modelo das anteriores edições, mas com alguns detalhes, verdadeiramente inovadores.

Ainda em fase de elaboração, o programa está desde já definido para sábado, 26 de maio, com uma noite dedicada ao Fado, com ingredientes típicos, no que respeita a cenários e gastronomia. A dar realce ao tema do Fado, uma exposição de gravuras onde, na sua sequencia, são mostrados, acompanhados de textos, apontamentos sobre a origem e evolução do Fado.

Quanto aos cantadores e instrumental, a fase ainda é de pesquisa, com o intuito de ser contratado um grupo que caracterize adequadamente o Fado e corresponda a naturais expectativas de todos os que na noite de sábado, dia 26 de maio, vão estar presentes no recinto da Praça.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 19 Janeiro , 2018, 19:31

 

 

Lista A candidata aos Órgãos Sociais da Sociedade Filarmónica Flor do Alva

Biénio 2018/2019

 

ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: Nuno Alberto Fernandes do Couto Espinal

1º Secretário: Manuela Antunes

2º Secretário: António Mendes dos Santos

 

DIREÇÃO

Presidente: José Manuel Brito Raimundo

Vice-Presidente: Luís Miguel Ribeiro Mota

1º Secretário: Telma Soraia Santos Raimundo

2º Secretário: Margarida Costa Fernandes

3º Secretário: Maria Adelaide Gabriel

Tesoureiro: Isabel Maria Vieira Lourenço

1º Vogal: Tiago André Santos Raimundo

2º Vogal: Matilde Vieira Lourenço Martinho

3º Vogal: Jorge Marques Amaral

 

CONSELHO FISCAL

Presidente: João Manuel Borges Gonçalves

Secretário: Ana Cláudia Nunes Lourenço

Relator: José Almeida Gonçalves

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 17 Janeiro , 2018, 18:49

1661989_A101-9870088-741x486.jpg

 

No turbilhão de notícias do dia de ontem, destaco a da morte de Madalena Iglésias. Figura pontificante na rádio, nos anos 60, integrava o lote dos que eram pilares do então “nacional cançonetismo”.

Com Madalena Iglésias sobressaíam, entre outros, Maria de Lourdes Resende, Maria Clara, Simone de Oliveira, António Calvário, Artur Garcia, Maria de Fátima Bravo ou Maria José Valério.

Confesso que o produto “nacional cançonetismo” esteve completamente nos antípodas dos meus gostos musicais, quando, em plena vivência dos meus juvenis anos, no normal e típico emolduramento de preferências e adesões, elegia outros modelos musicais, a reboque do que era timbre da chamada “nouvelle vague”.

De França ecoavam as doces canções de Françoise Hardy, ou as pops de Sylvie Vartan, ou os ritmos mais rock de Johnny Hallyday, entre outras vozes gaulesas como as de Adamo, Mireille Mathieu, Claude François, France Gall, Richard Anthony, Charles Aznavour, Gilbert Bécaud, Edith Piaf e muitos mais.

Do Reino Unido, surgiam, a marcar uma nova era na música “pop”, os Beatles, a par de outros grupos de nomeada no universo anglo saxónico, como, por exemplo, os “Rolling Stones”, os “The Animals”, os “Bee Gees”, e os Manfred Man”, sem esquecer os “Shadows”, estes num registo instrumental mais light.

Em Portugal o movimento rock ganhava espaço e, na sua afirmação despontavam os Gatos Negros, os Conchas e posteriormente os Sheiks, o Conjunto de João Paulo, o Quinteto Académico, os Chinchilas e outros mais.

Surgiam, entretanto, vozes anti-regime, que criavam verdadeiros hinos de revolta e protesto, como, oriundas de Coimbra, as de Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira e que, obviamente, eram a antítese do “nacional cançonetismo”.

Nesta onda a cançoneta nacional, associada ao regime salazarista, perdia terreno e alguns dos seus próprios intérpretes desligavam-se das suas amarras e, libertos, aderiam a novos autores, como o caso de Simone de Oliveira, quando interpretou a “Desfolhada” numa final da eleição da canção portuguesa concorrente à Eurovisão.

O nacional cançonetismo extinguir-se-ia sem deixar saudades.

Mas, curiosamente, ontem, perante imagens da televisão em que Madalena Iglésias cantava o “Ele e Ela”, ou surgia acompanhada de António Calvário, ou de Simone ou até de Artur Garcia, senti um misto de emoção e comoção que não pude evitar.

Em parte, porque fui transportado a um desfilar de recordações com o protagonismo desses cantores. E em grande parte pelo respeito que esses mesmos cantores me merecem. É que, ao contrário do que hoje tanto acontece, no reino da “pimbalhada”, estes cantores cantavam mesmo. E basta isso para prestar a minha homenagem muito sentida à grande Madalena Iglésias.   

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 14 Janeiro , 2018, 22:29

FB_IMG_1515951390088.jpg

Constituição da equipa do Vilacovense:

 

Guarda Redes: Luís Tavares;  

Defesas: Ricardo Tomé, Luís Quaresma (Capitão), Luís Martins e Pedro Fonseca;

Médios: André Morgado, Valter (Pedro Batista aos 65 minutos), Carlos Quaresma (Joca aos 58 minutos) e Daniel Oliveira;

Avançados: Ricardo Santos e Renato Reis (Lucas aos 75 minutos).

 

Suplentes não utilizados: Diogo Henriques, Carlos Anjos e Mário Reis.

 

Treinador: Érico Coelho

Massagista: Fernando Figueiredo

Delegado: José Santos

 

Marcadores dos golos do Vilacovense: Renato aos 10 minutos, Daniel Oliveira aos 30 minutos, Renato aos 65 minutos e Pedro Fonseca aos 75 minutos

Golo do Pomarense marcado aos 45 minutos.

 

Grande jogo do Vilacovense, dominante na maior parte do jogo, em especial na primeira parte, com um caudal ofensivo que poderia ter dado mais golos.

 

Próximo jogo do Vilacovense em São João do Campo com o Sanjoanense às 15 horas, para os quartos de final da Taça.

 

Bruno Santos

20180114_174508.jpg

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 09 Janeiro , 2018, 17:00

Scanner_20180109 (2).jpg

CONVOCAÇÃO

Conforme disposição da alínea a), do nº 2), do artigo 29º dos Estatutos, convoco a Assembleia Geral da Sociedade Filarmónica Flor do Alva, de Vila Cova de Alva, a reunir em sessão ordinária, no edifício da sede da Filarmónica, no dia 27 de janeiro, pelas 14 horas, com a seguinte

 

ORDEM DE TRABALHOS

 

Eleição dos Órgãos Sociais da Filarmónica Flor do Alva, para o biénio 2018/2019.

 

Não comparecendo número legal de sócios para que a Assembleia Geral possa reunir em primeira convocação, convoco, desde já, a mesma Assembleia Geral para reunir, em segunda convocação, no mesmo local, no mesmo dia, às 15 horas, com a mesma Ordem de Trabalhos, deliberando, então, com qualquer número de sócios presentes.

 

 Vila Cova do Alva, em 9 de janeiro de 2018

 

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

 

Nuno Alberto Fernandes do Couto Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 09 Janeiro , 2018, 16:51

Scanner_20180109.jpg

 

 Comunicado

 

 Cumpre-me, ao abrigo dos artigos 29º e 45º dos Estatutos, comunicar a abertura do processo referente à eleição dos Órgãos Sociais da Sociedade Filarmónica Flor do Alva, para o biénio 2018/2019, com as respetivas datas inerentes ao desenvolvimento do processo, nomeadamente:

 a): Data da realização do ato eleitoral em 27 de janeiro de 2018;

 b): Data limite da entrega de listas concorrentes em 17 de janeiro de 2018.

A eleição dos membros dos Órgãos Sociais será feita por votação secreta e em listas separadas, nas quais se especificarão nomes relativamente aos cargos a desempenhar.

As listas dos candidatos serão subscritas por todos os candidatos.

A(S) lista, ou listas, será(ão) entregue(s) ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral, ou nos serviços da Sede da Flor do Alva, com a antecedência mínima de 10 dias em relação à data do ato eleitoral, que a(s) fará divulgar aos associados nos 5 dias subsequentes à data da(s) sua ou suas receção/receções.

 A(s) lista, ou listas, deve/devem conter em anexo um programa de ação para o mandato.

O escrutínio far-se-á imediatamente após concluído ato de votação, sendo proclamados eleitos os elementos da lista mais votada.

Caso haja três ou mais listas, será marcada uma segunda volta com as duas listas mais votadas, se nenhuma delas obtiver a maioria absoluta dos votos presentes na Assembleia Geral.

 

Vila Cova de Alva 9 de janeiro de 2018   

              

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Nuno Alberto Fernandes do Couto Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 07 Janeiro , 2018, 20:56

20171009_164036.jpg

Constituição do Vilacovense:

 

Guarda Redes: Luís Tavares;  

Defesas: Ricardo Tomé, Luís Quaresma (Capitão), Luís Martins e Pedro Fonseca;

Médios: Ricardo Morgado, Valter (substituído por Diogo Ribeiro aos 65 minutos), Carlos Quaresma (substituído por Márcio Paixão aos 50 minutos) e Daniel Oliveira;

Avançados: Ricardo Santos e Renato Reis.

 

Suplente não utilizado: Carlos Anjos.

 

Treinador: Érico Coelho

Massagista: Fernando Figueiredo

Delegado: José Santos

 

Golos: Carlos Quaresma aos 10 minutos e Luís Quaresma aos 70 minutos. Golo do Bobadela aos 40 minutos.

 

Grande jogo do Vilacovense, num campo tradicionalmente muito difícil, contra um adversário que aspira a uma classificação de topo. O Vilacovense foi dominante durante a maior parte do jogo, revelando um intenso caudal ofensivo, que poderia ter sido concretizado com mais golos

 

O próximo jogo do Vilacovense disputar-se-á m Arganil com o Pomarense às 15 Horas.

 

Bruno Santos

 


comentários recentes
Parabéns à Flor do Alva pelo centenário que acaba ...
Visão esclarecida e preocupada de um preclaro cida...
parabéns Dª Lucília silva tudo de bom
também para si um bom ano novo senhor Nuno Espinal...
Obrigado, um bom ano também para si, Um grande abr...
Partilho, caro Espinal. Um bom ano, amigo
Na minha aldeia - Torroselo -, o leilão de oferend...
Parabéns! Bjs
os meus sentimentos a família
É COM SINCERA TRISTEZA E DESOLAÇÃO QUE VEJO, TAMBÉ...
Janeiro 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
18
20

21
23
25
26
27

29
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds