publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 16 Abril , 2017, 17:38

IMG_2861.JPG

Como é da tradição, a "Visita Pascal de Domingo de Páscoa" cobriu todas as casas habitadas da vila. Registámos o momento em que a visita ocorreu nas Casa do Convento.

 

IMG_2871.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 16 Abril , 2017, 17:10

IMG_2839.JPG

 

As cerimónias religiosas do domingo de Páscoa tiveram o seu decurso tradicional, com a Missa e a Procissão da Senhora da Alegria, integradas de muitos fieis, grande parte deles em visita a Vila Cova neste período.

As cerimónias foram presididas pelo Diácono Rui Tavares.

 

IMG_2844.JPG

IMG_2847.JPG

IMG_2849.JPG

IMG_2850.JPG

IMG_2851.JPG

IMG_2854.JPG

IMG_2856.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 15 Abril , 2017, 10:46

IMG_2814.JPG

 

A Procissão da Senhora da Soledade realizou-se ontem, saindo da Matriz cerca das 9 e meia da noite e percorrendo o tradicional itinerário nas ruas da aldeia, revestida de grande silêncio. Todo este ato religioso foi presidido pelo Padre Dr. Rodolfo Leite, que nas Tílias fez uma dissertação em que evidenciou a dor de Nossa Senhora perante todo o sofrimento de seu Filho, Jesus Cristo.

Nas Tílias a “Flor do Alva” interpretou o cântico das “três Ave-marias”, acompanhado pelos fieis presentes na cerimónia. A “Irmandade da Santa Casa" incorporou-se na cerimónia, com a sua bandeira a abrir o cortejo.

 

IMG_2817.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 14 Abril , 2017, 07:30

1-lugar-ovo-Santa-Casa-da-Misericordia-de-Vila-Cov

A notícia foi recebida com natural alegria. O “I Concurso Ovos da Páscoa” organizado pelo Município de Arganil e ao qual a nossa Santa Casa se candidatou teve um vencedor: fomos nós.

O ovo, elaborado com o apoio da animadora sociocultural, Fernanda Santana, foi “cozinhado” pelos utentes (crochê, montagem de palha e formação de coelhos e ovos em pasta de papel utilizando o material do ovo do ano passado).

Parabéns aos vencedores!

E, para que conste, aqui transcrevemos um excerto da carta que recebemos do Júri:

 

“Respeitando o que estipulam as Normas de Participação do I Concurso Ovos da Páscoa Gigantes, levado a cabo pelo Município de Arganil, serve o presente para informar os digníssimos participantes sobre quem foram os vencedores do referido concurso.

Neste sentido, o júri decidiu, composto por um representante do Município de Arganil (Sra. Vereadora Graça Lopes), um representante do Agrupamento de Escolas de Arganil (Professora Graça Dias) e um representante da comunidade (a artista Patrícia Ventura), eleger como vencedores os seguintes ovos:

 1.º Lugar: Santa Casa da Misericórdia de Vila Cova de Alva

2.º Lugar: Assistência Folquense

3.º Lugar: Escola Básica N.º1 e Jardim de Infância de Pombeiro da Beira

Além das referidas participações, estiveram representados no II Concurso de Ovos da Páscoa Gigantes o Rancho Infantil e Juvenil de Côja, a APPACDM de Arganil, o Centro Social e Paroquial do Sarzedo, o Centro Social e Paroquial de Côja, a Sociedade de Melhoramentos de Pomares, o CATL da Escola Básica 2,3 de Arganil e a Turma do 3A da Escola Básica N.º1 de Arganil.”

 

SAM_1177.JPG

SAM_1181-1.JPG

SAM_1182-1.JPG

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 11 Abril , 2017, 10:28

IMG_2731.JPG

Do meu observatório de eleição, das simples e genuínas coisas que a paisagem e natureza graciosamente me ofertam (a minha varanda em Vila Cova), ano a ano sou bafejado por este espetáculo arrebatador de cor, que o roxo desta árvore me proporciona.   

Dizem-me (e vou confiar que sim) que é uma olaia. Olaia? Para os que, como eu, lhe ignoravam o nome, aqui vai uma sucinta explicação de uma breve pesquisa na internet:

“A olaia ou árvore-de-judas é uma árvore pequena com 10 a 15 m de altura, nativa do sul da Europa e sudoeste asiático, comum na Península Ibérica, sul de França, Itália, Grécia e Ásia Menor, que forma uma árvore baixa com uma copa achatada. No início da primavera fica coberta com uma profusão de flores arroxeadas, que aparecem antes das folhas. As folhas são reniformes e caducas.”

Esparsamente vão sendo vistas aqui e ali, mas, na sua pontualidade, com grande exuberância pela cor.

Tão agraciados somos pelo belo da Natureza!  E há quem tão mal a trate! Viram a história dos corais da Austrália?

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 10 Abril , 2017, 00:14

IMG_2805.JPG

Vilacovense ao ataque

 

Grande vitória do Vilacovense perante um adversário que lutou até ao fim do jogo, com o intuito de inverter o resultado que lhe era desfavorável.

O jogo revelou, até ao golo do Vilacovense, duas equipas muito iguais, sendo que o empate seria um resultado aceitável.

Após o golo sofrido, a equipa visitante, de cabeça perdida, enveredou por um futebol muito agressivo, por vezes até violento, o que intimidou alguns jogadores do Vilacovense, que entravam nas jogadas a medo, receosos dos excessos pouco desportivos dos adversários.

O árbitro foi contestado por jogadores do Bobadelense, que reclamaram o golo do Vilacovense, sem razão porque o golo é absolutamente legal e de um golo que lhes foi anulado, e que lhes daria o empate, ainda aqui de novo sem razão por terem em fora de jogo pelo menos dois jogadores.

Dois jogadores do Bobadelense foram expulsos por acumulação de amarelos.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Abril , 2017, 20:44

IMG_2767.JPG

 

Ao ato da Bênção dos Ramos, ocorrido no Átrio da Igreja do Convento, seguiu-se a tradicional Procissão, presidida pelo padre Rodolfo Leite, em direção à Matriz, onde foi celebrada Missa.

Só um surdo de espírito não acusará, nos tímpanos da consciência, as palavras ou, a palavra marcante, da homília de hoje, domingo de ramos, do Padre Rodolfo Leite: o silêncio.

Mas que espécie de silêncio?

Apenas e tão só o silêncio amorfo, o silêncio vazio, com que, passivamente, ou por ignorância ou por comodismo ou por medo, toleramos as agressões nas nossas condições, condições ou atomistas ou holísticas, qualquer que seja o grau dimensional da sociedade em que nos sintamos integrados.      

Porque assim é, os abutres deste mundo têm liberdade de ação para, cada vez mais, darem azo às suas agressões e crimes sociais.

Entenda-se que estas palavras que acima são transcritas transmitem, de uma forma mais radical, a ideia do discurso do Padre Rodolfo.

Até porque, na homilia são designados os corruptos, ainda que a expressão, em meu entender, tenha, no discurso do Padre Rodolfo Leite, um sentido muito mais amplo e figurado que o seu significado corrente e jurídico.

Fica, contudo, o essencial da mensagem que ecoou na Matriz, integrada no contexto histórico da condenação de Cristo à morte.

E que ela seja perturbadora e nos emerja desta letargia em que quase sempre nos encontramos, que nos faz impassíveis perante os desvios sociais e criminais de poderosos que nos vitimizam.

 

Nuno Espinal

 

IMG_2747.JPG

IMG_2756.JPG

IMG_2760.JPG

IMG_2763.JPG

 

IMG_2768.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Abril , 2017, 01:24

Parabens.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 08 Abril , 2017, 01:06

Scan0001-1.jpg

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 05 Abril , 2017, 00:00

IMG_2674.JPG

 

Aqui vai mais uma das letras da Rapsódia que o nosso "Grupo Etnográfico" apresentará na "Mostra de Lavores e Sabores", em 27 de maio, cuja música é da célebre cantiga "Apita o Comboio". Uma letra bem humorada, da autoria de Silvino Lopes (filho), à volta de um hipotético comboio que para em Vila Cova:

 

Apita o comboio

Está de partida

Vem p’ra Vila Cova

Vem feliz da vida

 

Apita o comboio

Lá vem a apitar

Saiu da Figueira

À beira do mar

 

Apita o comboio

No meio do caminho

Junto a Penacova

Vem devagarinho

 

Apita o comboio

Lá vem a apitar

Já não vê Coimbra

Está quase a chegar

 

Apita o comboio

A subir a serra

Traz gente bonita

Para a nossa terra

 

Apita o comboio

Lá vem a apitar

Já passou por Coja

Está quase a chegar

 

Apita o comboio

Perto do Barril

Vem cheio de pressa

Vem a mais de mil

 

Apita o comboio

Lá vem a apitar

Vem mesmo à tabela

Está quase a parar

 

Apita o combóio

Traz a boa nova

Vem cheio de flores

Para Vila Cova

 

Apita o comboio

Lá vem a apitar

Vem pelo rio Alva

Veio a navegar

 

Apita o comboio

Lá vem a apitar

Está em Vila Cova

Já pode parar

 

(Silvino Lopes)

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Abril 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13

17
21

25
28



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds