publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 06 Junho , 2016, 11:52

IMG_1474.JPG

 

Tempo houve em que, nas Festas de S. João, em Vila Cova, eram infalíveis as danças e os cantares das “rodas”. As pausas da nossa filarmónica eram preenchidas com as modas das “rodas”. Raparigas e rapazes davam as mãos e em roda lá cantavam e dançavam as modas que outras gerações lhes tinham legado. Modas estas que foram reapresentadas (algumas) na última edição da “Mostra de Lavores e Sabores”, com um despertar de saudades, perante os muitos sexagenários (e daí para cima) que à apresentação e exibição do “Grupo Etnográfico” assistiram.

Pois bem. O Grupo Etnográfico vai de novo exibir-se para os vilacovenses com as suas modas de roda. Será no dia 25, a partir das nove e meia da noite. Mas, tem mais. É que nem só das modas das “rodas” vive o grupo. Desta feita apresentará uma novidade no seu repertório: uma marcha alusiva aos Santos Populares, com destaque para o nosso S. João.

A música da marcha, cuja parte instrumental estará a cargo de músicos da "Flor do Alva", ensaiados pelo maestro Ricardo Calado,  tem sonoridade reconhecida do cancioneiro popular. A letra é que é um exclusivo. Da autoria do Silvino Lopes, foi escrita particularmente para o Grupo Etnográfico. Escrita pelo Silvino Lopes e muito bem escrita. Leiam-na e digam lá se tenho ou não razão.

Já agora uma sugestão: decorem-na. É que no dia 25 toda a minha gente vai cantar e dançar com o Grupo Etnográfico. E a marcha dedicada ao S. João, com arquinhos e balões, tem de estar na ponta da unha.

 

 

Cá vai a marcha de Vila Cova

De tão velhinha parece nova

Marcha a compasso com alegria

Desde o sol-pôr ao romper do dia

 

Com seus arcos e balões

Manjericos e vaidade

Enche os nossos corações

A marcha da Mocidade

 

Nestes santos populares

São João gosta de festas

Enternece os olhares

Ao ver uma marcha destas

 

Cá vai a marcha de Vila Cova

De tão velhinha parece nova

Marcha a compasso com alegria

Desde o sol-pôr ao romper do dia

 

Vila Cova é nostalgia

O rio Alva é saudade

Há-de cá voltar um dia

Quem partiu para a cidade

 

Ao ver a marcha a passar

Lembra os tempos de outrora

Quem cresceu a trabalhar

Vive a mocidade agora

 

Cá vai a marcha de Vila Cova

De tão velhinha parece nova

Marcha a compasso com alegria

Desde o sol-pôr ao romper do dia

 

Por entre fontes e flores

Numa luz que a todos espanta

Passa a marcha dos amores

É Vila Cova que canta

 

Santo António arrebita

Ao ver São João na serra

Ai que marcha tão bonita

A marcha da nossa terra

 

Cá vai a marcha de Vila Cova

De tão velhinha parece nova

Marcha a compasso com alegria

Desde o sol-pôr ao romper do dia

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Junho 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

16
17

19
20
22
23
25

27
28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds