publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 30 Maio , 2016, 19:59

IMG_1406.JPG

IMG_1416.JPG

IMG_1418.JPG

IMG_1422.JPG

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 30 Maio , 2016, 19:47

IMG_1403.JPG

Mais um encontro da “Malta e, quem diria, atingimos o nono. Desde o primeiro, ocorrido nos arredores de Lisboa, passados que foram oito anos, branquearam mais cabelos, cresceram as artroses, surgiram novas maleitas e, quanto importante isto é, cimentaram-se amizades e reforçou-se o desejo de que este peculiar convívio perdure por muitos e muitos anos.

Neste “IX Encontro”, um momento de grande emoção. Um brinde à memória do nosso saudoso e querido Vasco Ramos.

Agora que venha o Décimo. Vai ser em grande! E que o brindemos, com muita emoção, mas tão só à vida.

 

Nuno Espinal

 

IMG_1407.JPG

IMG_1410.JPG

IMG_1411.JPG

IMG_1412.JPG

IMG_1416.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 30 Maio , 2016, 11:25

 

13260246_491212944395634_1771401593496224713_n.jpg

 

O povo de Vila Cova de Alva, no último sábado, encheu a sua Igreja Matriz, a fim de homenagear, a título póstumo, o saudoso Padre Januário Lourenço dos Santos, que durante 50 anos (de 1943 a 1993) exerceu funções pastorais, não só nesta paróquia, como ainda nas paróquias vizinhas de Anceriz e Barril de Alva.  

A ideia desta homenagem, lançada pelo Provedor da Santa Casa de Misericórdia local, Nuno Espinal, foi de imediato acolhida pelo Presidente da União de Freguesias da Vila Cova e Anceriz, António Tavares, e integrada no programa da VII edição da “Mostra de Sabores e Lavores”, organização anual desta Instituição Autárquica, através da qual têm sido concretizadas homenagens a personalidades, cujas ações e obras, realizadas em prol da localidade, têm merecido o maior reconhecimento da população vilacovense.

A organização desta homenagem contou ainda com a colaboração do Sr. Padre Dr. Rodolfo Leite, que diligenciou no sentido de que o convite de participação neste acontecimento, dirigido a Sua Reverendíssima, o Sr. Bispo de Coimbra, Dom Virgílio Antunes, tivesse a devida aceitação.

Com efeito, Dom Virgílio Antunes esteve presente nas cerimónias desta sentida homenagem, o que veio reforçar as importância e dignidade de que o ato se revestiu.

Na cerimónia da Igreja Matriz usaram da palavra, para além de António Tavares e de Nuno Espina, um paroquiano que acompanhou durante anos a vida e obra do Padre Januário, José Manuel Oliveira Alves, o Reitor de Arganil, Padre Manuel Martins e o Presidente do Município, Engenheiro Ricardo Pereira Alves. Todos salientaram o papel desenvolvido pelo. Padre Januário, não só na sua ação pastoral, mas também na atitude social de grande proximidade afetiva, fraterna, solidária e sempre disponível para com os seus paroquianos.  

Fechou esta série de intervenções o Sr. Bispo de Coimbra, que destacou, para além de aspetos de ação religiosa e social que são relevantes no papel e missão de um sacerdote na sociedade, o privilégio destas paróquias terem podido contar com a cultura académica do Padre Januário, que tão fecundos frutos deu à comunidade, especialmente na contribuição para o legado histórico da aldeia, numa altura em que rareavam nestas aldeias pessoas com formação intelectual superior.  

Finda a sessão na Matriz, a homenagem prosseguiu, na área circundante da Igreja, com o descerramento de uma placa memorial de agradecimento, devido pelo Povo de Vila Cova à obra do Padre Januário, como Homem e Sacerdote. Na circunstância, um familiar do Padre Januário, a “Jacintinha”, como carinhosamente é tratada, agradeceu a homenagem prestada ao seu tio e padrinho, referindo que “o meu tio amava Vila cova e os seus paroquianos. Quase toda a sua vida dedicou-a, com todo o amor do seu tão grande coração, às paróquias e paroquianos que serviu”.

A esta cerimónia, ocorridas junto à coluna da placa evocativa da memoria do Padre Januário, associou-se a Filarmónica Flor do Alva, interpretando uma peça do seu repertório.

Por fim, no cemitério local, foram depositadas flores na campa do Padre Januário, rezadas orações e ouvidos cânticos religiosos alusivos ao momento.

 

Miradouro de Vila Cova 

 

12871475_491212677728994_2885621085222202682_n.jpg

13332902_491213337728928_8018957977031232674_n.jpg

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Maio 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

15
17
20
21

23
24
27

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds