publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 08 Novembro , 2015, 18:17

Começou o Campeonato do INATEL. E para o Vilacovense parece começar mal. Não tanto pela derrota, mas sim pela roubalheira.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 08 Novembro , 2015, 17:35

014.JPG

 

Este ano, a Missa evocativa dos Irmãos já falecidos da Irmandade da Santa Casa de Vila Cova coincidiu, por ser domingo, com o dia em que tradicionalmente era celebrada: dia 8 de novembro. Também, de acordo com a tradição, a Missa realizou-se na Igreja do Convento.

O Padre Rodolfo Leite, oficiante desta liturgia, expressou, logo no início da sua celebração, o significado desta evocação, enaltecendo o papel da Irmandade ao longo dos seus já séculos de existência, muito devendo, no cumprimento dos seus objetivos, à dedicação e entrega dos Irmãos já falecidos.

O Evangelho desta Missa reportou-se a uma parábola, aproveitada pelo Sr. Padre Rodolfo Leite, na sua homilia, para a ligar ao papel da Irmandade nos atos de dádiva que lhe são peculiares. Mais do que a solidariedade, na dimensão material dos atos que pratica, importa nas dádivas que concede, superar-se pela força da comunhão, da paixão, da autenticidade com que as pratica.

Diz o seguinte a parábola:

 

O Senhor sentado diante do cofre das oferendas para o Templo, observava como as pessoas depositavam ali as suas esmolas e como muitos ricos lançavam dinheiro em abundância. Então aproximou-se uma pobre viúva e lançou duas pequenas moedas, que valem um quadrante. Tratava-se de duas moedas de pouco valor. A sua importância do ponto de vista contábil era mínima, mas para Jesus foi muito grande. Enquanto a mulher partia, Jesus reuniu os seus discípulos e, apontando para ela, disse: Na verdade vos digo que esta pobre viúva deu mais que todos os outros, porque todos os outros lançaram do que lhes sobrava; ela, porém, na sua necessidade, lançou tudo o que tinha, todo o seu sustento.

 

A dádiva é sublimada pela autenticidade com que é praticada. A dádiva ou esmola feita na pureza da intenção.

Finda a Missa organizou-se o habitual cortejo com todos os Irmãos e Fiéis presentes, que circundou os lances de escada e átrio posteriores ao espaço da entrada da Igreja.

 

Nuno Espinal

019.JPG

 

028.JPG

 

036.JPG

 

040.JPG

 

013.JPG

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Novembro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11

21

25
28

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds