publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 04 Novembro , 2015, 00:37

pobreza.jpg

 

Ao longo de toda a história do mundo a pobreza sempre existiu e muito maior foi a sua dimensão, definindo-a em termos absolutos, quanto mais no tempo histórico recuarmos. Um homem rico da Idade Média, em termos absolutos, dispunha de menos bens  e conforto material que um remediado dos tempos de hoje, mas isso não invalida que fosse considerado rico naquele período histórico.

Mas, a pobreza é, a cada momento histórico, considerada, fundamentalmente, pela sua observação em termos relativos, ou seja em termos comparativos. Um pobre na Suíça não o será assim tão pobre, antes pelo contrário, em comparação com um pobre em um qualquer país pobre de África.

Ora, a leitura de um breve trecho de uma Ata de 1867, de uma reunião da Mesa Administrativa da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova, suscitou-me esta reflexão entre pobreza relativa e pobreza absoluta.

Os bens distribuídos naquele tempo seriam impensáveis de ser distribuídos, como dádiva à pobreza, nos tempos de hoje. Atentemos, pois, à Ata:

 

“Ponderou a Mesa que se deveriam vestir as três pobres da obrigação anual, da Santa Casa e que o facto que havia de ir para as três fosse repartido por mais alguns necessitados que são os seguintes: Maria das Dores, viúva do lugar de Vinho foi provida com uma saia; Maria Madalena com outra saia; a filha aleijada de António Gaspar com outra saia; a filha de Joaquim Lopes Crespo, desta Vila, com outra saia; a filha de António Fernandes Canastreiro com outra saia; o filho aleijado de Maria Caetana da Datão com umas calças; a filha muda de Maria Teresa Sampaio com outra saia; António dos Santos com umas calças; finalmente a filha de Ezequiel Nunes Nabais com uma saia e uma roupinha.”

 

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Novembro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11

21

25
28

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds