publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 16 Agosto , 2015, 16:02

DSCF6438.JPG

 

Ontem sábado, um acontecimento marcante do dia, foi sem dúvida a Missa Cantada que ocorreu na Igreja Matriz.

A celebração da Missa revestia-se de três razões especiais: A comemoração da Festa da Assunção da Padroeira de Vila Cova era uma delas. Depois, a “Flor do Alva”, que protagonizou o acompanhamento coral e musical da Missa, celebrava o seu 97º ano de existência. Por fim, e de grande significado, tratava-se da primeira Missa celebrada pelo Padre Ricardo Filipe Oliveira Figueiredo, que foi ordenado presbítero no Mosteiro dos Jerónimos a 28 de Junho de 2015.

Sendo natural de Belas (na proximidade de Lisboa) o Padre Ricardo tem raízes em Vila Cova, por parte de sua mãe, Srª Dª. Ofélia Oliveira Cruz, filha da Srª Dª. Maria de Jesus Oliveira e do Sr. José Cruz, já falecidos, tendo como familiares mais chegados, em Vila Cova, seus tios, Srs. Carlos, Vasco e Fernando Cruz.

A população de Vila Cova, que acorreu em número expressivo a esta Missa, ouviu no final deste ato litúrgico, palavras de agradecimento do Padre Ricardo, sensibilizado pelo acolhimento que lhe foi dedicado, tendo referido ainda a alegria de ter vindo com seus familiares à terra natal da sua Mãe e de seus Avós e agradecendo a Nossa Senhora da Natividade o dom de ser Padre.

Sua Mãe ofereceu-lhe um ramo de flores, enquanto o Sr. Mário, em nome do Conselho Económico Paroquial, agradeceu a visita e a celebração e em nome da Paróquia de Vila Cova ofereceu ao Padre Ricardo uma salva de prata e um ramo de flores.

No final, o Padre Ricardo distribuiu uma pagela por todas as pessoas presentes e tirou uma foto de família.

 

Manuel Fernandes

 

padre.jpg

DSCF6445.JPG

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 13 Agosto , 2015, 20:21

m.jpg

 

Notícia: Bruno Santos

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 12 Agosto , 2015, 08:33

b.jpg

 

Longe dos aparatos tecnológicos de hoje, as “festas” de antigamente valiam-se dos recursos caseiros disponíveis, com total envolvência da comunidade em tudo o que eram os seus elementos componentes.

Havia, assim, um tempo de preparação da festa, com a feitura dos seus artefactos, que era em si já um tempo de festa.

A foto terá cerca de sessenta anos e espelha um carro alegórico, puxado por uma parelha de bois, conduzida pelo saudoso Sr. Artur, de um cortejo em que estavam representados todos os bairros da vila e que se destinava à angariação de fundos para uma qualquer obra.

O povo divertia-se e havia uma alegria indiscritível. As “festas” eram mesmo para todos.

Nestas “festas de verão”, do presente, será tanto assim?

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 10 Agosto , 2015, 22:55

m.jpg

 

A foto não tem grande qualidade. Mas tem a curiosidade de se reportar a uma procissão em honra de “Nossa Senhora ao Pé da Cruz”, que se realiza anualmente em Anceriz e que irá acontecer no próximo fim-de-semana. A procissão da foto aconteceu há mais de cinquenta anos e o andor foi decorado por uma senhora Ancerizense de nome Maria Rosinda Melo. A transportar o andor, à frente, estou eu (Nuno Espinal) e o Toneca (António Gabriel de Almeida).

Entretanto, divulgamos as datas das procissões que vão ocorrer no próximo fim-de-semana, de acordo com informação que nos foi prestada por Silvino Lopes:

-Sexta-feira, dia 14, às 21h 30m procissão das velas, com início na Capela de Nossa Senhora ao Pé da Cruz e termo na Igreja.

Domingo, dia 16, cerca do meio-dia, após a Missa, procissão com andores.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Agosto , 2015, 15:03

036.JPG

 

“Festa de Verão” e está tudo dito. Os ingredientes todos lá. Música a preceito, com os Quizombas, as Salsas e os demais ritmos que marcam as modas do presente, bem timbrados por um conjunto vindo de Viseu, com qualidade quanto baste: Os “Banda Zona”.

Vinhó saiu-se bem, com o recinto de festas repleto, muita animação e um ou outro ícone a relembrar o passado, como a quermesse, onde pontificava, bem no topo do escaparate, um corpulento e airoso urso peluche.

A abrir o programa da noite a nossa “Flor do Alva” que apresentou o seu concerto, afinado e musicalmente diversificado, com toques de modernidade a salientar.

Um pormenor a destacar: O grupo de vinhozenses, maioritariamente feminino, em traje havaiano, a marcar o tema da noite. Eram, ao que nos foi dito, quase todos mordomos da festa. Divertiram-se e divertiram-nos, chamaram gente para a bailação e estão de parabéns, já que esta noite festiva, por eles organizada, foi bem ao gosto de todos os que a ela acorreram.

 

Nuno Espinal

 

050.JPG

 

057.JPG

060.JPG

 

040.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 06 Agosto , 2015, 18:22

029.JPG

 

O povo saiu à rua e aglomerou-se maioritariamente nas” Tílias”, mas também ao longo de toda a estrada que atravessa a vila. A etapa desta 77ª Volta a Portugal, a 7ª desta edição 2015, que se iniciou em Condeixa passou por Vila Cova, entre as duas e duas e meia da tarde, depois de ter percorrido Arganil e Coja, para prosseguir para Avô, Teixeira, Covilhã e terminar no ponto mais alto da Serra da Estrela, foi já considerada a “rainha”, pelo seu grau de dificuldade, em especial na subida que conduziu à Torre.

Para muitos vilacovenses esta foi a oportunidade de pela primeira vez assistirem à passagem de corredores da Volta a Portugal em Bicicleta e presenciarem ainda a parafernália de meios que este acontecimento atrai, nomeadamente, viaturas de apoio, “media”, ambulâncias e batedores da GNR.

 

Nuno Espinal

 

040.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 06 Agosto , 2015, 00:49

1.jpg

 

Agora vai.

Como as fotos documentam, a azáfama nas Eiras é bem evidente.

Betoneiras, camiões, retroescavadoras e trabalhadores não param.

O tempo escasseia e há ainda muito a ser feito.

As “novas” Eiras começam a ganhar forma e tudo indica que

esta primeira fase (palco e recinto) ficará concluída até final da semana.

Parabéns a todos pelo esforço.

 

Silvino Lopes

 

2.jpg

3.jpg

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 06 Agosto , 2015, 00:26

004.JPG

 

Festejar as obras já concretizadas na Igreja Matriz, sem jactâncias, rejeitando o modo típico de ufanias e ostentações, com que estes acontecimentos, vulgo inaugurações, são comummente celebrados, é ideia que será posta em prática, no próximo dia 21, a partir das sete e meia da tarde, com uma cerimónia simples, que terá lugar no espaço circundante à Igreja, ou seja, no próprio Adro.

Os vilacovenses estão todos convidados para assistirem a esta cerimónia de comemoração e festa, que não pretende ser a contemplação de uma obra já acabada, mas sim o estímulo à sua continuidade, pois a Matriz carece de mais obras e arranjos, nomeadamente as pinturas dos seus caixotões do teto.

É este o espírito que o Padre Rodolfo Leite pretende incutir nesta jornada de festa, que será de consciencialização e reforço anímico, para que a Igreja Matriz venha a ser dotada de todos os melhoramentos de que ainda carece.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 04 Agosto , 2015, 07:33

093.JPG

 

Cinquenta e mais anos passados e ainda são os da “Malta” que dão um toque veraneante nos agostos de Vila Cova, em cada ano que passa. Mas com diferenças que são marcas de tantos anos passados: os cabelos brancos, realçados pelo prateado destas últimas noites de luar.

As noites são o momento eleito dos encontros, que têm o seu auge no miradouro batizado de “escuro”.

Sim, “the dark”, diz um em motejo, sugestionando a cosmopolização do lugar.

E em enredo de conversas e gracejos vão-se passando as noites.

Será assim até ao fim do mês, com partidas de uns e chegadas de outros.

Depois, setembro dentro, e o “escuro” voltará ao sossego de todo o ano.

Mas, o deslumbre da paisagem permanecerá, seja dia, seja noite, abençoando os olhos dos que dela se privilegiam.

 

Nuno Espinal

096.JPG

Veteranos da "Malta"

 

095.JPG

"Quase meia-noite? Na companhia da Malta o tempo voa!"

 

 

087.JPG

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 03 Agosto , 2015, 14:45

unnamed-001.jpg

 Enviado por Silvino Lopes


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Agosto 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

17
18
21

25
26
28

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds