publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 24 Junho , 2015, 23:17

070.JPG

Hoje, dia de S. João, o Santo consagrado nas festividades que nestes dias ocorreram em Vila Cova, foi, entre todos os da programação, o que mais se integrou na tradição.

De manhã Missa, celebrada na Capela do Alqueidão, seguida de Procissão, e à tarde concerto da Flor do Alva e leilão. Procedeu-se ainda à entrega de prémios dos vários concursos realizados.

Termina, assim, e com grande êxito, a Festa de S. João em Vila Cova. Os novos mordomos já estão nomeados e, é quase garantido que muitas ideias já começam a fervilhar para o ano 2016.

Mais uma referência aos Mordomos da Festa de S. João do ano 2015. Utilizando uma expressão popular, trabalharam que se desunharam e só assim lhes foi possível o êxito pela organização de todo o conjunto de manifestações da Festa. Parabéns a todos e os nossos mais rasgados aplausos.

 

Nuno Espinal

057.JPG

058.JPG

059.JPG

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 24 Junho , 2015, 09:56

002.JPG

 

Parte I:

Eram cerca das 8 da tarde. Três sardinhas assadas estendidas em broa, caldo verde, bifana e dois copos de tinto, eis o rol bem típico de que me servi. Muito povo presente, gente animada, rosmaninho a arder e a ser saltado e a confraternização com amigos, muitos vindos de fora. A ocasião a proporcionar “selfies”, que se multiplicaram por todo o recinto.

Um apontamento a salientar e de justiça: Para que tudo resultasse a contento lá estavam os mordomos, infatigáveis, sem parança. É com este punhado de jovens e com mais alguma gente que Vila Cova ainda se vai isentando da aparência de um mero lugar de inertes vivos. Louve-se-lhes a atitude.

 

Parte II:

Às dez e meia surge a música, com afamado conjunto, ao que me badalaram. O peso da minha condição de “cota”, passados que foram alguns dos primeiros acordes, fez-me “pirar de mansinho” (passe este laivo de linguagem modernista, a contradizer a auto definição).

Entretanto, à meia-noite, do varandim de minha casa, vejo o fogo-de-artifício: breves relampejos coloridos nos céus de Vila Cova.

Sim eu sei! À mesma hora, um imponente fogo-de-artifício, de milhares de euros, profusamente transmitido nas televisões, era exibido no Porto.

Mas se me perguntarem, entre um e outro, qual dos fogos mais me atrairá, eu respondo contrariando o que a normal lógica sugere: Antes o do S. João de Vila Cova.

É que os olhos da alma também vêem. Eis pois a razão: muitas histórias de festas de” São João”, muitas recordações.

 

Nuno Espinal

1962692_10200735804033908_5643551838787932093_n.jp

 

032.JPG

 

IMG_2951 (1).JPG

 

007.JPG

 

030.JPG

045.JPG

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Junho 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

16
18
20

27

28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds