publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 04 Setembro , 2014, 14:54

 

 

O projeto “Ciência Viva” patrocinou uma visita, ontem, quarta-feira, com a participação da Universidade de Aveiro, aos bosquetes de Vila Cova. E entre professor, alunos e outros mais, seriam para aí uns quinze. A botânica, como se depreende, seria o tema.

Depois, e durante cerca de uma hora, o caminho entre o Barranco e a Datão foi percorrido com explicações genéricas sobre algumas das espécies botânicas que povoam um habitat de milhões de anos e que conferem às colinas que sobem do Alva até às imediações da quinta do Pinheiral e Alqueidão reconhecido valor naquela área científica.  

Destaque para a zêlha, uma espécie que pode atingir mais de 300 anos, com folha com três lóbulos, e que no Outono atinge uma cor avermelhada.

Contudo, existem espécies intrusivas como os “ailanthus altíssimas” e as “mimosas”, mas na generalidade o espaço mantém muitas espécies antiquíssimas, a ponto de o já terem consagrado nos roteiros dos bosquetes de interesse científico.  

A visita foi conduzida pelo Professor Doutor Paulo Silveira, docente na Universidade de Aveiro.

 

Nuno Espinal

 

 

 

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Setembro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

16
19

24
26

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds