publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 02 Agosto , 2014, 00:08

 

 

No Salão da Casa do Povo de Vila Cova, muito preenchido de espetadores, pouco passava das nove e meia da noite de sexta feira, quando entraram em cena dois atores do grupo de teatro de Coimbra “A Escola da Noite” a fim de representarem a peça “novas diretrizes em tempos de paz”, com texto do brasileiro Bosco Brasil, encenação de António Augusto Barros e representada por Igor Lebreaud e Jorge Loureiro.  

O enredo desenrola-se nos finais de II Grande Guerra, quando Clawsewitz, emigrante polaco, desembarca no porto do Rio de Janeiro, na mira de se fixar no Brasil, na condição de agricultor. As suas mãos sem calos e a sua figura de fino recorte levam o oficial de alfândega a desconfiar das suas intenções, tendo ameaçado que não lhe concederia o salvo-conduto de permanência no Brasil.

No desenvolvimento da trama, o oficial de alfândega propõe um desafio a Clawsewitz, desafio este que implicava que o estrangeiro contasse uma história sobre vivências da guerra, história essa que fizesse chorar o cidadão brasileiro. Clawsewitz assim o faz, mas integrando na sua história a representação de um trecho de uma peça de teatro de Calderón de la Barca, “A vida é sonho”. A história comove às lágrimas o oficial de alfândega, sem desconfiar que se tratava de uma representação dramática. É que Clawsewitz tinha sido ator de teatro e a recordação de um papel que já tinha desempenhado levou-o, com o estratagema que criou, a obter o salvo-conduto por ter ultrapassado o desafio proposto.

Os méritos do teatro e as contrariedades e dificuldades com que exilados se podem confrontar, são questões que se relevam deste excelente texto, que teve nos dois atores excelentes interpretações.  

A apresentação da peça em Vila Cova deve-se à ADXISTUR, à Câmara Municipal e à União de Freguesias de Vila Cova e Anseriz.

Uma nota que merece ser registada: por opção expressa do dramaturgo Bosco Brasil, os direitos de autor relativos à apresentação da peça revertem integralmente para “Organizações Não Governamentais” que operem no domínio do apoio a refugiados.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Agosto 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13

17
19
20
22

25

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds