publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 12 Junho , 2014, 08:40

 

Bem cedo, da varanda de casa (meu eleito observatório da vida), fui beliscado pelo banho de sol que já cobria o casario.

Luz, mais luz! Gritei ao mundo, em silêncio.

Respirei fundo e escutei o velho e orgulhoso som do coração. Eu sou, eu sou, eu sou.

Senti a vida. Ah sim, a vida!: Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.

Colhi uma flor, festejei um cão e sorri a alguém que me saudou.

 

 

Nuno Espinal

 

(Frases em itálico, respetivamente, de Goethe, Sylvia Plath e Oscar Wilde)


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Junho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
14

17
20

25
27

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds