publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 04 Novembro , 2013, 23:43

 

 

“Ninguém pode se queixar da falta de um amigo, podendo ter um cão.”

A propósito desta frase, resgatei um texto, já publicado no Miradouro em Outubro de 2007, que titpifica uma tocante relação estabelecida entre alguém e o seu cão. O Sr. Albertino, o principal protagonista desta história já não é vivo, assim como o seu cão Farroscas.

 

Quando um dia, no edifício do Centro de Dia, estava ocupado com uma qualquer tarefa, alguém irrompeu de repente na sala e interpelando-me, de modo determinado e vigoroso, quase vociferou:

O Sr. é que é o Provedor? Estou aqui para reclamar. O comer que me levam a casa não chega.

Confesso que fiquei atordoado tanto pelo inesperado do argumento como, apesar da idade, pela energia e vozeirão do reclamante.

Refeito do impacto inicial, lá lhe consegui saber a identidade. Tratava-se de um utente do apoio domiciliário, residente em Vinhó.

 Albertino Antunes, não me conhece? Tenho 84 anos”.

 Normalizado o meu estado emocional, lá chegámos ao diálogo.

 “Oh Sr. Albertino, confesso que não percebo. Toda a gente elogia o comer do Centro de Dia e nunca ninguém se queixou da quantidade…”

“Mas, eu por mim também não me queixo. Para mim até chega…o problema é o meu cão…não quero que passe fome.”

 Foi, para mim, e para quem não seria, o segundo atordoamento, recebido de rajada.

 “Comida para o cão Sr. Albertino? Do Centro de Dia? Olhe que isto tem comparticipação do Estado, estamos sujeitos a regras…”

 “Que seja! Mas o que tem que entender é que o Farroscas é a minha companhia…”

 

Confesso que um rápido clique me fez entender o Sr. Albertino.

Até porque o coração tem solidariedades que o “Abstrato Estado” não quer nem sensibilidade tem para as ter.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Novembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

14
15


25
28
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds