publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 05 Maio , 2013, 23:43

De muitos dos amantes de jazz é corrente ouvir-se dizer, sobre o processo de adesão àquele género musical: “De início estranha-se, depois entranha-se…”.

Ora, é precisamente o que penso que acontecerá a muitos dos fiéis que têm acompanhado, nos seus deveres de assiduidade às missas dominicais, as homilias do Padre Rodolfo Leite.  

Ouvi-o, numa homília na “Matriz de Vila Cova”, dizer: “Gosto muito de ser Padre!”

Esta tão simples frase agarrou-me ao seu discurso.

E, sou-vos sincero: Nem sempre me atraem as pregações litúrgicas. Quase sempre me disperso e poucas são as vezes em que lhes capto a intenção.

Pois bem! Com o Padre Rodolfo Leite é diferente.

É a terceira vez que assisto a uma sua homilia. Fala das coisas da vida, das coisas simples da vida, mas sempre enaltecendo o espírito e a doutrina cristãs.

Hoje, em Vila Cova, na Igreja do Convento, associou o dia da Santa Cruz a três questões. “São três pontos que vocês me terão de ouvir”, disse, dando uns passos frente ao altar e criando suspense na assistência.

Primeiro ponto: A cruz de ser mãe (hoje, domingo, dia da mãe). E desenvolveu o tema…

Segundo ponto: A cruz dos outros. E desenvolveu o tema…

Terceiro ponto: A nossa própria cruz. E desenvolveu o tema…

Palavras simples, ideias simples, certeiras.

Mas, atenção: Esta simplicidade no discurso requer uma sabedoria e erudição que não é de todos. Percebi-lhe, depois, a razão. Em conversa breve, em diálogo, logo após a procissão, vim a saber do próprio Padre: “Estou a fazer um doutoramento na Universidade de Salamanca”, disse-me.

E disse-me mais ainda: “Sabe? Mais fácil é expor os ensinamentos académicos tal como nos são proporcionados no escol das universidades. Dialogar na linguagem e raciocínio populares requer um empenhamento que pessoalmente não descuro”.

Dei-lhe o livro recentemente editado sobre a nossa Igreja do Convento de Santo António. Mostrou-se entusiasmado, “vou lê-lo na primeira oportunidade”, comentou. E acrescentou: “Há que lutar pela recuperação das Igrejas de Vila Cova: A Matriz, a do Convento e a da Misericórdia. Vou estar nessa luta!”

Conte comigo Sr. Padre, comigo e com muitos de nós.

Despedimo-nos, dei um abraço ao Padre Rodolfo. Um Padre ao meu jeito…

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 05 Maio , 2013, 23:34

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 03 Maio , 2013, 22:31

 

Na sequência de uma carta de Manuel Fernandes:


Caro Manel:


É sempre com enorme prazer que sabemos de ti, mesmo que seja breve a tua mensagem. Está perto o nosso reencontro, que espero com ansiedade, para darmos vazão aos afetos que os anos de Vila Cova nos trouxeram.

Pena é que sejam tão breves e numa altura em que nos dispersamos com a "Mostra dos Sabores".

Mas, apesar disso, são momentos de grande alegria.

 Este "Miradouro", teve o condão de nos tornar a aproximar.

No entanto, para ser ainda melhor, seria muito interessante trocarmos histórias dessas vivências, que, porventura, foram muitas.

E tu Manel, tão escolado como sabemos que és, decerto terás na pena a facilidade e o deslumbramento dessas narrativas que a vivência de Vila Cova te deu. Ficamos à espera.

Um grande abraço Manel, que em breve concretizarei.


Quim Espiñal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 02 Maio , 2013, 22:42

Aqueles que me conhecem sabem-no bem: sou um indefectível adepto da Briosa. E sou-o desde que tomei consciência deste mundo do futebol. E porque o sou, tenho sentido na pele, como adepto, as injustiças que têm pesado sobre a minha Académica, em benefício dos chamados três grandes e em especial do Benfica e do Porto. E porque assim é, de quando em quando, manifesto a minha rebelião e, apesar da minha pequenez e nula influência, envio os dardos que posso,  pejados da minha revolta.

Mas se sou da Briosa, também sou português. E hoje estou feliz pela vitória do “Benfas”. Parabéns! Força agora em Amesterdão. Vou ver o jogo pela televisão, sofrer e desejar uma grande vitória, mas (atenção) com o cachecol da Briosa.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 02 Maio , 2013, 22:27

Na sequência do artigo publicado no “Diário de Notícias”, sobre a Igreja do Convento de Vila Cova de Alva, Manuel Fernandes exorta todos os Vilacovenses e os da “Malta” a empenharem-se em defesa do Património de Vila Cova de Alva.

 

Caro Nuno:

 Em meu nome e de todos aqueles que amam Vila Cova e as belezas do seu rio Alva, os meus parabéns pelo teu bom artigo.

Creio ser uma boa MENSAGEM para o nosso próximo ENCONTRO DA MALTA (cujo cartaz adorei), no dia 25 deste mês, para que todos sejamos defensores destas maravilhas, com o nosso poder de cidadania.

Manuel Fernandes


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 02 Maio , 2013, 16:35

O funeral do Sr. Albano Lourenço realiza-se amanhã, sexta feira, a partir das 19 H 30 M, para o cemitério de Vila Cova. A cerimónia religosa estará a cargo do Sr. Padre Rodolfo Leite.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 01 Maio , 2013, 22:13

 

 

 

 

Recebemos a triste notícia do falecimento do Sr. Albano Lourenço, que ocorreu esta tarde.
Figura muito popular em Villa Cova, a sua morte, apesar de já esperada a todo o momento, dado que se encontrava gravemente doente, não deixa de causar a maior consternação.
Apresentamos à família as nossas condolências.


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Maio 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
15

21

27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds