publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 18 Março , 2013, 21:02

Nas procuras aleatórias que, de quando em quando, faço de títulos e apontamentos sobre Vila Cova, publicados em “Comarcas de Arganil” antigas, encontrei um texto de um comovente laudatório a Vila Cova, assinado, em Março de 1963, pelo Sr. António Jorge Leitão.

Presto-lhe hoje, a este grande vilacovense, uma simples e póstuma homenagem, ao recordá-lo como um homem, não só de grande seriedade e estatura moral como ainda, dentro dos relativismos adequados à dimensão de Vila Cova e àqueles tempos, sem dúvida, com um muito aceitável apuro de escrita literária.

Não tinha mais que as habilitações da antiga 4ª classe, mas era senhor de um estilo literário e até de oratória de fazer inveja a muitos que, nos tempos de hoje, contabilizam vastos anos de percurso académico.

Era dos tempos em que se amava apaixonadamente Vila Cova.

Este muito breve excerto, que escreveu e assinou na edição da Comarca nº 5528 de 14 de Março, diz muito sobre a extrema paixão à sua terra:

 

“/…/ Peço desculpa pela vaidade que eu sinto pelas belezas com que a Natureza dotou a minha querida e privilegiada Vila Cova, a qual se orgulha de ter a seus pés, deslizando suavemente, um amante eterno – o rio Alva.

Tal e qual, como ele, também eu sou um fiel enamorado e um fervoroso admirador de tudo quanto se relaciona com o nome sublime e sedutor de Vila Cova de Alva.”

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Março 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
15


27
30



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds