publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 18 Dezembro , 2012, 00:38

 

O maestro da Orquestra Clássica do Centro, Virgílio Caseiro, subiu ao palco, cortejado pelos habituais aplausos e logo se dirigiu à assistência com estas palavras:

Estou impressionado por ver tanta gente a assistir a este concerto e fico esmagado por ver tantos coralistas, que vou ter a honra de dirigir.

De facto, o Maestro tinha toda a razão. O Pavilhão Multiusos “Mário Mexia” com os lugares de plateia e bancadas preenchidos  e no palco a orquestra pronta acompanhar cerca de dez Grupos Corais, que ocupavam toda a bancada topo, quase todos de Coimbra, que perfariam uns cerca de trezentos coralistas.

O Concerto “Natal na Cidade” agarrou, do princípio ao fim, a atenta assistência.

Um dos grupos corais, com uns quarenta elementos, tinha só este nome: Coro da Pequenas Vozes da Figueira da Figueira. Jovens quase todos e dos 12 aos 14 anos.

Já em “fim de festa” o Maestro anunciou o “Adeste Fideles”, composição atribuída ao nosso D. João IV, muito ouvida no Natal. A orquestra e todos os grupos corais iriam interpretá-la. Mas, o Maestro tinha ainda uma surpresa. Convidou todas as crianças, presentes no Pavilhão a também participarem na interpretação do Adeste Fidelis, desde que o soubessem cantar. E, então, não foi que surgiram de todo o lado cerca de cinquenta ou mais crianças? E até solfejaram a melodia, a pedido do Maestro, com vozes afinadas e sem falharem uma nota.

Pois é! O maestro, ufano, não se fez rogado. E disse empolgado, protagonizando o saber musical das crianças: Sabem porque é que acredito no futuro? A resposta está aqui!”

 

Salvas as devidas proporções, lembrei-me da escola de música da Flor do Alva, e da sua aposta na educação musical de crianças da freguesia e região. Ora, domingo, para a Flor do Alva, vêm aí as famigeradas eleições. Segunda ronda.

E quanto eu quero acreditar no futuro!…

 

Nuno Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 18 Dezembro , 2012, 00:38

 

O maestro da Orquestra Clássica do Centro, Virgílio Caseiro, subiu ao palco, cortejado pelos habituais aplausos e logo se dirigiu à assistência com estas palavras:

Estou impressionado por ver tanta gente a assistir a este concerto e fico esmagado por ver tantos coralistas, que vou ter a honra de dirigir.

De facto, o Maestro tinha toda a razão. O Pavilhão Multiusos “Mário Mexia” com os lugares de plateia e bancadas preenchidos  e no palco a orquestra pronta acompanhar cerca de dez Grupos Corais, que ocupavam toda a bancada topo, quase todos de Coimbra, que perfariam uns cerca de trezentos coralistas.

O Concerto “Natal na Cidade” agarrou, do princípio ao fim, a atenta assistência.

Um dos grupos corais, com uns quarenta elementos, tinha só este nome: Coro da Pequenas Vozes da Figueira da Figueira. Jovens quase todos e dos 12 aos 14 anos.

Já em “fim de festa” o Maestro anunciou o “Adeste Fideles”, composição atribuída ao nosso D. João IV, muito ouvida no Natal. A orquestra e todos os grupos corais iriam interpretá-la. Mas, o Maestro tinha ainda uma surpresa. Convidou todas as crianças, presentes no Pavilhão a também participarem na interpretação do Adeste Fidelis, desde que o soubessem cantar. E, então, não foi que surgiram de todo o lado cerca de cinquenta ou mais crianças? E até solfejaram a melodia, a pedido do Maestro, com vozes afinadas e sem falharem uma nota.

Pois é! O maestro, ufano, não se fez rogado. E disse empolgado, protagonizando o saber musical das crianças: Sabem porque é que acredito no futuro? A resposta está aqui!”

 

Salvas as devidas proporções, lembrei-me da escola de música da Flor do Alva, e da sua aposta na educação musical de crianças da freguesia e região. Ora, domingo, para a Flor do Alva, vêm aí as famigeradas eleições. Segunda ronda.

E quanto eu quero acreditar no futuro!…

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
14
15

17

24
28

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds