publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 21 Outubro , 2012, 12:52

Os contactos entre pontos espaciais separados, mesmo que longínquos, e até nos antípodas, facilmente se estabelecem, com os instrumentos de que hoje dispomos, seja o telemóvel, o telefone fixo e até as alternativas que programas da internet nos proporcionam.

Mas, recuemos a 1935. Tudo era bem diferente. As morosidades e os custos nas comunicações entre localidades eram avultados e mais o eram quanto as distâncias aumentassem.

Compreende-se, assim, o destaque da Comarca de Arganil, quando numa sua edição de Janeiro de 1935 refere:

 

“Vila Cova D’Alva, 25

Foi criada uma mala directa para transporte das malas postais entre Coimbra e esta vila.

 

Foi um acontecimento em Vila Cova, que teve boas razões para se regozijar e considerar na senda do progresso.

E hoje, quem é que escreve uma carta?

 

Ah, a propósito, uma breve nota! Uma carta expedida de Lisboa demorava, nessa altura, no mínimo, uns três a quatro dias até ser recebida em Vila Cova.

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

16
20

23
27

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds