publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 16 Agosto , 2012, 09:23

Pede-me um leitor do Miradouro que lhe preste informações sobre o historial do edifício do chamado Posto de Socorros. Aqui vai a informação de que disponho, parte dela já publicada em 2007 nos primeiros tempos de edição do Miradouro:

 

Edifício do “Posto de Socorros”

 

Sei, pelos mais velhos, que nos anos vinte do século passado um incêndio terá destruído uma casa nos cumes do Bairro Calvário, tendo as chamas atingido uma criança que se encontrava no seu interior. A criança, após dramática agonia, acabaria por falecer, tendo este acontecimento impressionado a população, tanto mais que se terá confrontado com a ausência de condições mínimas de socorro a situações como a então ocorrida. De resto, Vila Cova sentia-se totalmente desprotegida de apoios a meras necessidades de enfermagem.

Uniram-se, então, vontades e começou a arquitetar-se todo um conjunto de diligências e iniciativas que conduzissem à construção de um Posto de Socorros.

 Os registos que recolhi sobre a construção do Posto de Socorros ficam aqui publicados:

 

-Por decreto de 20 de Maio de 1928, com o nº 15.528, é autorizada a venda da capela de S. Sebastião, a fim de ser demolida e no mesmo local se construir o Posto de Socorros.

Contudo, o Posto de Socorros haveria de ser construído em terreno doado pelo Sr. Conselheiro Albino de Figueiredo.

 

-Em 8 de Junho de 1930 realiza-se na Liga Naval de Lisboa, por iniciativa do Sr. Bernardo Abranches Freire de Figueiredo, uma “matiné” de caridade a favor da construção do Posto de Socorros e Consultório Médico.

 

-Aos cinco de Junho de 1932 ficou registado em Ata da Mesa Administrativa da Santa Casa o seguinte:

 

“/…em seguida o Provedor apresentou como sendo de grande necessidade a construção do Posto de Socorros, pois nem casa própria há para as visitas de médico aos pobres e estando já demarcado o terreno/…/propunha a Mesa que imediatamente se falasse a pessoal e se levantasse da Caixa Económica a quantia para fazer face às primeiras despesas. A Mesa por unanimidade aprovou a proposta e encarregou o Provedor de dirigir as obras e de comprar os materiais que sejam necessários para tão útil obra.”

 

-Em 19 de Maio de 1936 fica concluído o edifício do Posto de Socorros e Consultório Médico e entregue a sua administração à Santa Casa da Misericórdia.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
17
18

21
22
24

26
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds