publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 15 Fevereiro , 2012, 20:01

 

 

Na tarde que se esvai…

Ainda badalam místicas as ave-marias.

Pagãs na forma, religiosas no fervor da saudade.

E nas contas deste meu (tão só meu) rosário,

Um a um rostos de outrora.

Meu avô, minha avó e muitos, muitos mais.

E por eles rezo ave-marias de saudade.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Fevereiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

18

23



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds