publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 09 Fevereiro , 2012, 20:17

“A sua bênção meu pai”, “Deus t’ abençoe meu filho”, “Viva ti João”, “viva menina”, ...

Já lá vão uns bons pares de anos quando ainda se ouviam, em Vila Cova e demais lugares, estas saudações, típicas das relações interpessoais de então. Os mais velhos eram saudados com o respeito e reverência que os costumes e sentimentos desses tempos lhes, justamente, conferiam.

Os tempos mudaram e na mudança dos tempos a perceção de quão diferentemente os mais velhos são hoje considerados. A “velhice” perdeu não só o estatuto reverencial com que era tratada mas, e o que é grave, o respeito sublime que socialmente colhia.

Hoje, os reverenciais cumprimentos e os manifestos respeitos vão inteirinhos e exclusivos para titulares de poderes. Poderes dos mandantes, dos ricaços, dos que são potenciais disponentes de cunhas e coisas quejandas.

Reverências cínicas e hipócritas, dir-me-ão. Pois, até será verdade. Mas, para todos os efeitos, reverências.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Fevereiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

18

23



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds