publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 18 Janeiro , 2012, 16:30

Nasceu, cresceu e morreu na pobreza.

Mais concreto ainda: na miséria.

Foi nas margens dos espaços sociais quotidianos, sem oportunidades e atratividades em apelo, que preencheu grande parte dos percursos da vida.

 

Um cãozito por companhia, por vezes, e o vinho, desde muito cedo, quase sempre.

A cirrose esperada foi adorno a crucificar-lhe a miséria da vida.

Pagou pelos erros, a culpa foi toda dele, ouvi dizer.

A culpa foi toda dele?

Que culpa por ter desde logo emergido ao mundo em absoluta condição de miséria?

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Janeiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

16
21

25



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds